Mídia Internacional aponta Hugo Motta como 'tropa de choque' na defesa de Cunha na Câmara

Mídia Internacional aponta Hugo Motta como 'tropa de choque' na defesa de Cunha na Câmara

O jornalista Afonso Benites, do El País, republicado pelo colunista brasileiro, Ricardo Noblat, colocou o deputado paraibano, Hugo Motta (PMDB) como 'linha de frente' da 'tropa de choque' do presidente da Câmara dos deputados, Eduardo Cunha (PMDB). 

No texto, a linha de frente é composta principalmente por integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobrás. Entre eles, Motta que é o presidente da comissão.

Confira o texto na íntegra: 

O poder do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ficou abalado depois das denúncias da Procuradoria, mas sua rede de aliados na Câmara dos Deputados é extensa. O peemedebista tem a sua tropa de choque, os pitbulls e os 'paus-mandados', segundo os congressistas que convivem com ele. 'Pau mandado' é como o delator Alberto Yousef se referiu, em depoimento à Justiça, aos parlamentares que seguem as orientações do polêmico deputado.

 

A linha de frente de defesa de Cunha está principalmente entre os integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras. É um grupo de parlamentares que atuam para desmentir delatores que incriminam os políticos na operação Lava Jato. Entre eles, estariam o presidente da comissão, o deputado Hugo Motta (PMDB-PB) e André Moura (PSC-SE). Os dois são os únicos que tiveram até agora acesso à investigação feita pela consultoria Kroll, contratada pela CPI por 1 milhão de reais, sobre 12 réus do esquema de desvio de recursos da Petrobras.

No grupo dos pitbulls estão alguns parlamentares espalhados por diversas comissões que agem para garantir os interesses de Cunha, como a celeridade no processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT). Um deles é o deputado Hildo Rocha (PMDB-MA).

 

 

 


Redação com o Globo