Michel Temer reúne ministros para discutir segurança na Olimpíada

Michel Temer reúne ministros para discutir segurança na Olimpíada

O presidente em exercício, Michel Temer, convocou na manhã desta quinta-feira (23) uma reunião no Palácio do Planalto com oito ministros para discutir a segurança na Olimpíada do Rio de Janeiro, que ocorrerá em agosto deste ano.

Segundo a assessoria do Planalto, participaram da reunião com Temer os ministros do recém-criado Núcleo Institucional do governo, do qual fazem parte Raul Jungmann (Defesa), Sérgio Etchegoyen (Segurança Institucional), Alexandre de Moraes (Justiça), Fábio Medina (Advocacia-Geral da União), Torquato Jardim (Transparência, Fiscalização e Controle), José Serra (Relações Exteriores), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Dyogo Oliveira (Planejamento).

Conforme a Secretaria de Imprensa da Presidência, após o encontro, alguns ministros deverão conceder entrevista coletiva para detalhar o que foi discutido na reunião.

Não houve um anúncio formal do governo sobre a criação desses núcleos, mas, nesta quarta (22), o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, informou que Temer decidiu criar esses colegiados de ministros para fazer reuniões temáticas.

Nesta quarta, por exemplo, o presidente em exercício convocou o Núcleo Econômico, formado por Henrique Meirelles (Fazenda), Dyogo Oliveira, Blairo Maggi (Agricultura), entre outros.

Recursos
Na última terça (21), o presidente em exercício editou uma Medida Provisória na qual foram previstos R$ 2,9 bilhões para o estado do Rio de Janeiro investir na segurança dos Jogos Olímpicos. Os recursos ainda não estão disponíveis, porque dependem da liberação do crédito orçamentário.

O estado decretou situação de calamidade pública na semana passada em razão da “grave crise financeira” que enfrenta.

No decreto, o governador em exercício do Rio, Francisco Dornelles, explicou a decisão argumentando temer o “total colapso na segurança pública, na saúde, na educação, na mobilidade e na gestão ambiental” – Dornelles se reuniu com o presidente em exercício Michel Temer no Palácio do Planalto na última segunda (20) para acertar o socorro do governo federal ao Rio de Janeiro.

 

 

 

 

G1