Mensagem de Esclarecimento, Paulo Barbosa de Almeida

Mensagem de Esclarecimento, Paulo Barbosa de Almeida

Mensagem de Esclarecime

 

Reporto-me a uma matéria publicada no Blog de Antônio Cabral e reproduzida em outros canais de comunicação do mesmo gênero,  contendo informações de natureza política que não correspondem à realidade atual  de Piancó.

          Compareci a um evento promovido pelo meu amigo e correligionário Antônio Ferreira Badu, mais conhecido por Tota Badu, em sua residência, no penúltimo sábado, dia 05 do mês fluente. Na mesa em que me encontrava com um grupo de amigos, recebi a visita da Sra. Flávia Galdino, acompanhada de seu filho Daniel. Apesar de adversário, não sou inimigo da Sra. Flávia. A conversa que tivemos, testemunhada por todos os amigos presentes, em nenhum momento girou em torno de formação da chapa de candidatos às eleições de 2016. 

          Permito-me fazer alguns reparos à matéria publicada. O primeiro deles é em relação à notícia que me considera como possível pré-candidato a prefeito de Piancó no próximo ano. Entendo que, numa democracia, qualquer liderança política para se proclamar candidato ou pré-candidato a cargo eletivo, deve primeiro procurar sentir qual é o desejo do povo, já que é  do povo que vem todo o poder. Por isso, nunca me anunciei como pré-candidato a prefeito. Gostaria de pedir aos profissionais de imprensa que, doravante, quando se referirem a mim em suas matérias, tratem-me apenas como representante do PMDB em Piancó. Com isso, não quero descartar a possibilidade de vir a ser candidato. Mas, considerando a realidade atual, não sou sequer pré-candidato. O PMDB faz parte de uma ampla coligação que se formou em 2012 e que deverá permanecer formada em 2016. O nosso candidato a prefeito deverá surgir de um consenso desses partidos. Não considero adequado que alguém se proclame candidato ou mesmo pré-candidato, sem auscultar o sentimento dos que representam os partidos coligados.

          A coligação que se formou em 2012 e foi vitoriosa nas eleições daquele ano era constituída de 14 partidos. Alguns, após a eleição, alegando falta de espaço na atual administração do prefeito Sales Lima, romperam com a situação e se aliaram à oposição. Há outros que, apesar de insatisfeitos com o atual prefeito, não romperam com o bloco de partidos aliados e permanecem nele. Não se aliaram à oposição.        

          As matérias divulgadas nos blogs dizem que vêm acontecendo encontros freqüentes entre mim e a ex-prefeita Flávia ou o grupo dela. Há um engano na informação. Há 22 dias, estando em Piancó, participei de uma manhã alegre no clube social AABB. Naquela ocasião, aproximou-se da minha mesa o ex-vereador Antônio Leite e me pediu para fazer  uma foto com ele e a ex-candidata a  prefeita na última eleição, a enfermeira Neguinha Tomás. Não vi e não vejo porque recusar-me. Mas diante das interpretações que vêm sendo dadas a essas fotos, serei mais cauteloso com elas doravante. Mas só foram dois momentos. Um há 22 dias e esse outro recente. Não há, portanto, encontros  frequentes como noticiado na rede social. Ademais, em ambos os momentos, não houve conversa reservada sobre política. Conversamos amenidades, com afagos recíprocos, como pessoas civilizadas.

          Por conseguinte, politicamente, não existe nenhuma aproximação entre mim e a ex-prefeita Flávia. As especulações que se geram na cabeça do povo sobre esse assunto  são fruto da publicação dessas fotos e dos comentários equivocados que fazem pelas redes sociais de comunicação. 

          Como disse antes, o meu partido faz parte de um grupo de aliados que esteve unido em 2012 e espero possa estar unido novamente em 2016. A nossa chapa de prefeito para o próximo ano há de passar por uma ampla discussão de todos os partidos que integraram e integram hoje essa coligação. Não pode ser diferente. O critério deve ser o mesmo de 2012. Se deu certo naquele ano, não vejo porque motivo mudaríamos as regras em 2016. A situação é a mesma. Somos um conglomerado de partidos, cujos representantes são livres e independentes mas têm a consciência de que, isoladamente, nenhum é capaz de alcançar a vitória. Por termos essa consciência é que  estivemos unidos em 2012, união que nos garantiu a vitória. Entre nós não há caciques. Ninguém é chefe de ninguém. O bloco é constituído de um grupo de homens e mulheres independentes que querem o melhor para Piancó. Não há obstinação pessoal de nenhum membro desse bloco de  partidos pela conquista do poder. Não existe egoísmo nem carta marcada. É por isso que continuamos unidos e unidos continuaremos, rumo a uma nova vitória. O candidato surgirá na hora certa. Não há ambição ou briga por candidatura a prefeito. No momento oportuno, escolheremos um que represente a vontade do grupo e dele só queremos um compromisso: zelar pelos interesses maiores do município e ser leal com os aliados.     

           Em nome da verdade, era o que tinha a dizer a respeito das matérias divulgadas a partir do dia 05 pretérito, envolvendo o meu partido em entendimentos políticos que nunca existiram.

         

 

          Cordialmente,

          Piancó, 07 de dezembro de 2012

 

             Paulo Barbosa de Almeida