Membro da cúpula do PMDB descarta aliança com PSD em João Pessoa

Membro da cúpula do PMDB descarta aliança com PSD em João Pessoa

Membro da cúpula do PMDB, Antônio Souza jogou um balde de água fria nas teses de aliança entre PMDB, PSD e PSDB em João Pessoa. O tesoureiro-geral do PMDB na Paraíba e membro titular do diretório nacional disse neste sábado (02) que está descartada aliança na majoritária com PSD, de Luciano Cartaxo, em João Pessoa, porque o partido tem pré-candidatura própria, que é o deputado federal Manoel Junior, segundo Souza, um dos melhores quadros do PMDB.

De acordo com Souza, não existe sequer cogitação dessa aliança nas hostes do partido porque o PMDB nada tem a ganhar com isso. No primeiro turno, o partido terá candidatura própria, não somente para fortalecer o partido e garantir a sua sobrevivência, mas também para preservar a eleição proporcional e eleger três a quatro vereadores na Capital. “Quando um partido não tem candidato na majoritária, prejudica a proporcional, ninguém vai nem para os comícios”, comentou.

Conforme Antônio Souza, o foco do PMDB, também, está em fortalecer o partido para 2018, elegendo o maior número de prefeitos nas eleições de outubro próximo. Para 2018, o PMDB já está mirando nas duas vagas para o Senado, uma vaga de governador e uma de vice.

“O PMDB é o partido que tem mais quadros, Raimundo Lira, Veneziano Vital do Rêgo, José Maranhão”, elencou.

O PMDB discute, agora, as datas das convenções nos municípios paraibanos. Em Campina Grande, Antônio Souza disse que provavelmente acontecerá no dia 30 de julho. O pré-candidato do partido na Rainha da Borborema é Veneziano. Lá, o tesoureiro também descartou alianças na majoritária com partidos que tenham candidaturas próprias, como PSB, por exemplo.

 

 

 

 

 

Click PB