Marmuthe acusa o presidente do Solidariedade de ‘coronelismo’ e detona Genival Matias

Marmuthe acusa o presidente do Solidariedade de ‘coronelismo’ e detona Genival Matias

O vereador Marmuthe, do Solidariedade de João Pessoa,  vai mesmo  abandonar o partido. Deixa a legenda  'atirando' no presidente da executiva estadual  da sigla, deputado Benjamin Maranhão:  'Age como se estivesse na caserna. É um 'coronel''. De acordo com Marmuthe, Beijinha, como é mais conhecido do eleitor o deputado,  usa os filiados do Solidariedade e não tem respeito por ninguém.

Marmuthe revela que tem recebido diversos convites para integrar uma nova agremiação, mas prefere aguardar os acontecimentos, já que tem até outubro para migrar. Revela, no entanto, que a legenda a ser escolhida terá que ser  aliada do prefeito de Luciano Cartaxo e um bom elenco.  

Ao comentar a iniciativa de algumas siglas que rejeitam a filiação de vereadores em seus quadros, Marmuthe não só confirmou a existência dessa determinação como se diz vítima dessa perseguição. "Fui usado como massa de manobra pelo  presidente do PT do B, deputado Genival Matias.

"Fundei e lutei para estruturar o partido em João Pessoa e no pleito de 2012, e fui  preterido aos 45 minutos do segundo tempo. Marmuthe acusou Genival Matias de negociar o partido em proveito próprio. "Tudo vem de cima pra baixo . A executiva municipal não manda em nada. Quem pode tudo é a nacional e a estadual ".   

 

 

 

 

Click PB