Marina deve jogar para Aécio decisão sobre apoio

Marina deve jogar para Aécio decisão sobre apoio

Marina Silva deverá jogar a bola para Aécio Neves. Ou seja, um eventual apoio da ex-senadora neste segundo turno dependeria de o candidato tucano à Presidência assumir compromissos com algumas propostas.

A ambientalista já decidiu que não apoiará a presidente Dilma Rousseff. Avalia que também não cabe a ela endossar um suporte automático a Aécio. A tese que ganha força na Rede Sustentabilidade, grupo de Marina filiado temporariamente ao PSB, é pedir que o candidato se comprometa com propostas para os índios, jovens e sem-terra, entre outros pontos.

Marina é contra a redução da maioridade penal. Também se opõe a que seja transferido para o Congresso o poder de demarcação de terra indígenas. E deseja retomar um projeto de reforma agrária mais audacioso do que o implementado por Dilma.

Ao final da discussão de uma série de propostas, seria preciso que Aécio assumisse compromissos. Se o tucano se negar a endossar tais tópicos, Marina se veria livre para ficar neutra. Em resumo, deve dizer que não vota em Dilma e que poderá votar em Aécio a depender das ideias que ele passar a defender. Condicionaria o voto no tucano.

Assim, Marina se veria livre de assumir sozinha a responsabilidade tanto por um apoio quanto por uma negativa ao PSDB.


 

Ig