Maranhão vê “equívoco” do PSB, mas nega rompimento com gestão de Ricardo Coutinho

Maranhão vê “equívoco” do PSB, mas nega rompimento com gestão de Ricardo Coutinho

O senador José Maranhão, presidente estadual do PMDB, considerou “equivocada” a visão do governador Ricardo Coutinho e do presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas, que anunciaram no sábado (20) o lançamento das pré-candidaturas de João Azevedo, em João Pessoa, e de Adriano Galdino, em Campina Grande. O PMDB esperava uma aliança com os socialistas e apoio à pré-candidatura a prefeito de Campina, deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB).

Leia mais: PSB quer eleger 100 dos 157 pré-candidatos a prefeito na PB

Neste domingo (21), Maranhão desmentiu rompimento com o PSB. Chegaram a circular em alguns sites e nas redes sociais que ele estaria disposto a entregar os cargos que o partido ocupa na gestão de Ricardo Coutinho. “Não dei declaração nesse sentido [de rompimento]. Está tudo normal. Não é obrigatório ninguém fazer aliança. De minha parte, minha opinião continua sendo a mesma. Os partidos são livres para homologar as alianças que são feitas a nível municipal. Isso eu já expliquei isso um milhão de vezes”, afirmou o senador.

Ao considerar “equivocada” a visão de Ricardo e Rosas, Maranhão lembrou que está fora do governo e não pode impor alianças.  “Eu estou fora do governo. Então, eu não posso aspirar em ser dono da Paraíba. Aliás, a Paraíba não tem dono. O dono da Paraíba é o povo”, disse.

 

 

 

Por Hermes de Luna- http://pbvale.com.br/