Maranhão rebate acusações de procrastinação na CCJ

Maranhão rebate acusações de procrastinação na CCJ

O senador José Maranhão (PMDB) refutou, na noite desta segunda-feira (9), acusações de procrastinação na Comissão de Constituição e Justiça, da qual é presidente, no caso da apreciação do pedido de cassação do senador Delcídio do Amaral (sem partido). Maranhão assegurou que a Comissão operou dentro do prazo regimental de votação do relatório, que termina na próxima quinta-feira.

Maranhão presidiu reunião de urgência da Comissão de Constituição e Justiça no Plenário do Senado nesta segunda-feira. A reunião foi realizada depois que o Supremo Tribunal Federal informou que os autos que seriam adicionados ao processo de cassação do mandato de Delcídio correm em segredo de Justiça.

Com isso, em reunião de urgência a CCJ votou o relatório que concluiu pela inexistência de vícios no processo examinado no Conselho de Ética. O processo de cassação do mandato de Delcídio do Amaral segue para votação no Plenário com parecer favorável da CCJ.

 

 

 

 

MaisPB