Maranhão prega candidatura do PMDB à Presidência

Maranhão prega candidatura do PMDB à Presidência

Presidente do PMDB na Paraíba e da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, o senador José Maranhão, definiu, nesta terça-feira (21), como “um problema” a decisão do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB), em anunciar rompimento político com a presidente Dilma Rousseff (PT), defendeu que o partido tenha candidatura própria a presidente, disse que a posição de Cunha pode ter desdobramentos no partido e adiantou que a defesa do protagonismo do PMDB nas eleições do executivo valem para o Estado, onde o partido trabalha para ter candidatos em João Pessoa e Campina Grande.

“O partido garantidor da governabilidade é o PMDB. Este episódio vai ter suas conseqüências, muito fortes, na governabilidade”, disse o senador sobre o anuncio de Cunha, afirmando que é preciso aguardar os desdobramentos do rompimento e as conseqüências nas decisões da bancada federal peemedebista, tanto na Câmara como no Senado.

Maranhão ainda saiu em defesa de uma candidatura própria do PMDB a presidente. “Eu venho defendendo esta linha há muito tempo. Eu acho que o PMDB tem que parar com essa passividade de ser um mero coadjuvante”.

Lembrando do desgaste político da presidente Dilma, o senador voltou a pregar o protagonismo da Legenda no Brasil, destacando a representatividade do PMDB e arrematou: “Não podemos continuar apoiando candidatos”.

José Maranhão deixou claro que sua regra também vale para a Paraíba nas eleições municipais, quando, segundo o presidente, o PMDB deve ter candidatos em várias cidades como João Pessoa e Campina Grande.

 

 

Écliton Monteiro – MaisPB