Luxemburgo se irrita e discute com Cleber Machado e Caio no “Bem, Amigos”

Luxemburgo se irrita e discute com Cleber Machado e Caio no “Bem, Amigos”

Demitido de uma equipe da segunda divisão da China, Vanderlei Luxemburgo foi questionado no programa ”Bem, Amigos” sobre seu período sem trabalhos vitoriosos no futebol e sobre a imagem de estar ”superado” – com direito até a cobranças de Galvão Bueno pelo fato do treinador não falar outros idiomas. E o veterano técnico não gostou nada dos comentários, entrando em atritos com Cleber Machado e Caio Ribeiro.

O jornalista Marco Antônio Rodrigues foi o primeiro a tocar no assunto. ”Para a tua imagem foi muito mal a sua passagem pela China. O que chegou aqui foi: ‘Luxemburgo demitido de time da 2ª divisão da China’. Você já vinha com problemas, sem resultados, muito diferente do técnico que você foi. Você já saiu para a China porque o mercado aqui já não mais lhe queria aqui. Demitido de um time da 2ª divisão. Pegou mal. As outras críticas recorrentes no meio do futebol é que você não se atualizou, que você é hoje um técnico superado. Como você vê isso? O que aconteceu com você, você não se atualizou, você se considera um técnico superado?”, perguntou o jornalista.

Visivelmente irritado, Luxemburgo respondeu. ”A única profissão que vocês terminam com a carreira da pessoa é a de técnico de futebol. Nós estamos carregando a pecha hoje dos 7 a 1. Como se todos nós tivéssemos jogado aquele jogo de 7 a 1. Quem perdeu de 7 a 1 foi o Felipão”, disse o treinador, reclamando da desvalorização da categoria ao qual pertence e da busca por técnicos estrangeiros para trabalhar no país.

A certa altura, Cleber Machado confrontou Luxemburgo se ele atribuía suas curtas passagens por clubes do exterior a sua pouca familiaridade com outros idiomas. ”Com certeza”, devolveu o técnico com ironia, o que gerou críticas de Galvão.

”O idioma é fundamental. Se pegar o Mourinho, ele fala italiano perfeito, fala inglês perfeito, fala espanhol perfeito. Se pegar o Ancelotti, fala inglês, fala italiano perfeito, porque é italiano, e me disse pessoalmente sobre a dificuldade que estava tendo para dirigir o PSG porque não estava dominando o francês como deveria dominar, mas depois dominou”, disse o apresentador.

”Guardiola surpreendeu todo mundo quando ele passou um ano sabático, que já falava inglês, espanhol e chegou dando entrevista em alemão no Bayern de Munique. Nós não temos nenhum técnico brasileiro que fale fluentemente inglês, francês e italiano. Não tem. Falha dos nossos técnicos que não se preparam pra isso. Aí você me desculpa, Vanderlei”, completou Galvão.

”Não, não, não. É falha do Brasil. Quem do Brasil fala dois idiomas?”, desabafou Luxa.

”Ah, aí [o técnico] vai estudar, Vanderlei”, soltou Cleber Machado, enervando ainda mais o técnico.

”Mas você fala quantos idiomas?”, retrucou. ”Eu não sou técnico”, devolveu Cleber.

”Galvão, você fala quantos idiomas?”, disse Luxemburgo, no que o apresentador do programa respondeu: ”Eu, mal, falo cinco.”

Luxemburgo, então, voltou à carga contra Cleber. ”Você trabalha com comunicação”. E o narrador rebateu: ”[Trabalho, mas é] em português”.

”Você trabalha com comunicação”, insistiu Luxa. Rindo, Cleber ironizou: ”Você tem razão, você tem razão. O Guardiola foi aprender alemão porque ele é espanhol? Foi porque ele quis aprender alemão.”

”Ô, ô, ô”, reagiu Luxa, enquanto Galvão tentava acalmar a situação e possibilitar que os demais integrantes pudessem participar do programa.

 

Uol