Lutadores brasileiros defendem Anderson Silva após doping; Pezão culpa médico de Spider

Lutadores brasileiros defendem Anderson Silva após doping; Pezão culpa médico de Spider

Caiu como uma bomba no mundo da luta o resultado do exame antidoping de Anderson Silva. Considerado o maior de todos os tempos no MMA, Spider tem o respeito de grande parte dos lutadores brasileiros a ponto de, apesar do teste positivo, apostarem em erro por contaminação ou instrução equivocada do médico — no caso Marcio Tanure, conforme disse o lutador Antônio “Pezão” Silva.

O peso-pesado passou por duas suspensões de doping na carreira, a última delas em dezembro de 2013 após o duelo contra Mark Hunt. Pezão revelou perplexidade com o caso e chegou a pedir uma investigação com o médico particular de Anderson. O mesmo que, na época de sua segunda suspensão, o prescrevia medicamentos.

— Ele luta desde os 17 anos, tem muitos anos de carreira e nunca teve problema algum com isso. Infelizmente, aos 39 anos, voltando de uma recuperação bem intensa e acontece esse problema... Tenho a absoluta certeza de que ele não tem culpa de nada. Acho que ele deve ter feito uso de alguma coisa a mando do médico. Ele foi vítima do doping. Acho que as pessoas lá de cima (a Comissão) precisam ver isso. Não é o primeiro caso deste médico (Marcio Tannure). Eles precisam ver como os atletas estão e de quem está partindo esses problemas — disse Pezão.

Pezão foi pego duas vezes no doping. Peso-pesado brasileiro culpou médico de Anderson Silva por doping Foto: Cezar Loureiro / O Globo - 19.12.2013

O paraibano voltou a comentar sobre seu problema com Marcio Tannure, diretor médico do UFC no Brasil. Pezão foi pego com altos níveis de testosterona no sangue no teste realizado após a luta contra Mark Hunt, no UFC Fight que aconteceu no dia 7 de dezembro de 2013, em Birsbane, na Austrália. O nível mudou porque o lutador faz o tratamento de TRT (terapia de reposição de testosterona), e o atleta apontou o médico como o responsável pelo erro.

– Eu tive um problema com esse médico e acabei suspenso nove meses por doping. Foi na época do TRT. Fiz um pedido de autorização para repor o hormônio, na época, e fui liberado. Eu sabia completamente o que estava fazendo e tinha autorização, mas ele me deu uma dosagem maior do que o corpo necessitava. Não desejo mal, mas não o quero do meu lado – afirmou o peso-pesado.

Feijão pede novas regras para o doping

Menos contundente, mas ainda igualmente chocado, o lutador Rousimar Palhares, o Toquinho, também duvida que Spider tenha feito uso deliberado de substâncias proibidas. Ele destacou a trajetória do lutador, mas revelou que às vezes um atleta busca meios que tragam uma recuperação mais rápida:

— Levei um choque. Não acredito que ele tenha tentado burlar, acredito que tava com uma lesão e usou medicamento pra recuperar mais rápido. Anderson não faria esse tipo de coisa. É o campeão do Brasil – disse Toquinho.

Toquinho também foi mais um brasileiro flagrado no doping Foto: Divulgação / Inovafoto

O peso-médio caiu no doping após derrota para Hector Lombard, em dezembro de 2014, e recebeu suspensão de nove meses. O brasileiro apresentou níveis de testosterona muito acima do normal.

– A gente supera melhor, a gente é atleta. Essas coisas que acontecem na vida a gente fica mais forte. Acredito, plenamente, que ele (Spider) vai voltar e brigar pelo cinturão. Não tira o brilho dele para mim, um dos precursores, um dos grandes nomes do Brasil – afirmou.

O meio-pesado, Rafael Feijão também defendeu o amigo Anderson Silva. O ex-campeão do Strikeforce sugeriu que os exames antidoping tenham novas regras.

— Prefiro esperar o resultado pra falar com mais propriedade. Eles são julgados por eles mesmos (os caras da Comissão). Acho que devia ser criado alguma coisa acima dele para o caso deles errarem. Referente ao Anderson eu penso assim, acho até que devia ser feito em dois, três lugares diferentes (o exame). Se eles acharam que tava "sujo" por que lutou? Já que é pra julgar, que julgasse na hora que o exame tava sujo, mesma coisa com o Jon Jones. Vou matar e depois vou ser punido? Se já sabe que eu vou matar, faz alguma coisa antes — indagou Feijão.

O meio-pesado Rafael Feijão foi pego no doping quando estava no Strikeforce Foto: Fabio Seixo / Agência O Globo

Em maio de 2012, Feijão testou positivo no antidoping para a substância Estanozolol, após sua vitória sobre Mike Kyle no Strikeforce. Sobre uma possível má-fé contra Anderson, o brasileiro deixa dúvidas.

– Não sei se houve má-fé (com Anderson Silva), mas já mostraram no meu caso, por exemplo, o frasco que eles apresentaram no julgamento não tinha a minha assinatura, e eu assinei. Até perguntei se era meu mesmo. (Pede para não botar na matéria, para não "voltar essa história toda").

 

 

 

 

Extra