Lula: ‘Quem ganha hoje pode perder em 2018’

Lula: ‘Quem ganha hoje pode perder em 2018’

Após o PT eleger menor número de prefeitos nesta eleição, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva minimizou nesta quarta-feira o impacto negativo da derrota nas urnas. Lula ressaltou que a alternância de poder faz parte do jogo democrático.

– Uma hora você ganha, outra hora você perde. Assim é a democracia. Se tivesse escrito que o PT nunca pudesse perder, não teria fundado um partido político. Quem ganha agora pode perder em 2018. Alternância de poder é a beleza da democracia – afirmou Lula após participar de uma conferência internacional, que reuniu sindicalistas de todo o mundo no Rio.

No domingo, o PT sofreu sua maior derrota desde que assumiu o comando do país, com Lula, em 2003. A legenda perdeu 374 prefeituras e ficou em décimo lugar no ranking de número de eleitos para o Executivo por partidos, com apenas 256 eleitos.

O desempenho foi ainda pior nas grandes cidades do país. Mesmo disputando as eleições em 54 municípios com mais de 200 mil eleitores, a legenda venceu em apenas um — Rio Branco, no Acre, com Marcus Alexandre — e levou sete candidatos ao 2º turno. O PT perdeu terreno até no chamado cinturão vermelho, na Grande São Paulo: de sete municípios perdeu cinco.

Lula não deu muita sorte para os candidatos que apoiou pessoalmente. No 1º turno, o líder petista participou de atividades de campanha em 12 cidades, no Sudeste e no Nordeste, e em oito delas os concorrentes que o levaram ao palanque saíram derrotados.

A situação ocorreu com postulantes a prefeito de quatro capitais: Fernando Haddad (PT), em São Paulo; Jandira Feghali (PCdoB), no Rio; Luizianne Lins (PT), em Fortaleza; e Fernando Mineiro (PT), em Natal. Até na cidade onde vive, São Bernardo do Campo (SP), Lula não conseguiu ajudar o candidato do PT.

 

 

G1