Luiza Erundina anuncia que deixará PSB por ‘divergência ideológica’

Luiza Erundina anuncia que deixará PSB por ‘divergência ideológica’

A deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) informou nesta quarta-feira (9) à bancada do PSB na Câmara que deixará a legenda por “divergências ideológicas”.

O anúncio foi feito em uma reunião que contou com a presença do presidente do PSB, Carlos Siqueira, e do vice-presidente de Relações Governamentais do partido, Beto Albuquerque. A informação foi confirmada pela assessoria da parlamentar.

Entre os fatos que pesaram para a decisão está a ida do PSB para a oposição, anunciada na semana passada, no mesmo dia em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi conduzido coercitivamente para prestar depoimento à Polícia Federal, na 24ª etapa da Lava Jato. A deputada federal também estaria contrariada com posições defendidas pela bancada do PSB em votações de projetos na Câmara.

Erundina foi prefeita de São Paulo, entre 1989 e 1993, pelo PT. Por divergências com o PT e o ex-presidente Lula, ela decidiu migrar para o PSB. Em 2012, chegou a ser convidada a ser vice de Fernando Haddad (PT) na chapa para a Prefeitura de SP, mas desistiu do convite depois de o petista e Lula posarem para fotos com o ex-deputado federal Paulo Maluf (PP), adversário histórico de Erundina.

Conforme a assessoria da deputada, ela ainda não definiu para qual partido irá. A “janela partidária” que permite troca de legenda sem perda do mandato dura até o dia 18 de março.

Erundina está participando do processo de criação do partido Raiz Movimento Cidadanista, ainda na fase de coleta de assinaturas. Enquanto isso, ela buscará uma legenda da qual possa se desfiliar futuramente.

O site oficial do Raiz diz que o partido busca “reinventar o país”, para tornar a sociedade “mais humana, ética, solidária, inclusiva, justa, democrática e sustentável”.

“Propomos pensar o Brasil de baixo para cima, pela radicalização dos processos horizontais e interativos, garantindo o efetivo empoderamento das pessoas numa nova concepção do fazer político. Nossas raízes são profundas e trazem à tona as mais elevadas expressões da ética africana, da filosofia ameríndia e da política ocidental: Ubuntu, Teko Porã e Ecossocialismo”, diz o site da legenda.

 

 

 

G1