Luciano Cartaxo revela confiança em aliança, mas reitera que o assunto não está na 'ordem do dia'

Luciano Cartaxo revela confiança em aliança, mas reitera que o assunto não está na 'ordem do dia'

Conforme anunciou com exclusividade a reportagem do portal, o prefeito Luciano Cartaxo (PT) mostrou confiança na manutenção da aliança do seu partido com o PSB nas eleições municipais do próximo ano, em João Pessoa. Voltou a comentar que o cronograma eleitoral não faz parte da "ordem do dia" e que "esse assunto só vamos discutir no tempo certo", em 2016, segundo entendimento.

Cartaxo evitou até fazer um prognóstico do que vai acontecer daqui por diante. Evitou uma analise quando instada a falar sobre o rompimento. "Tenho ouvido falar a respeito do assunto, mas, na verdade, não estamos levar em conta por causa de nossa atenção com as obras, os projetos que estamos desenvolvendo em João Pessoa".

Sobre o Trevo das Mangabeiras, ele desconversou: "É uma obra que vem somar a outras que a Prefeitura está realizando em João Pessoa", disse. Destacou que sua gestão já vem desenvolvendo projetos de mobilidade urbana. "Nós estamos trabalhando para melhorar o trânsito e isso começamos a fazer desde o começo da gestão".

Lembrou o alargamento da avenida Epitácio Pessoa, "que adotamos três faixas e agora estamos ampliando as faixas exclusivas de ônibus, também abrindo ruas para melhorar o fluxo de veículos (...). Portanto, ações para melhorar a mobilidade urbana".

"Por isso", continua o prefeito, "não está dando tempo para parar e pensar em assuntos eleitorais. Então, é importante que deixemos esse assunto para o ano das eleições, ai estaremos cuidando dos assuntos, inclusive de nossa aliança com os partidos aliados de nossa administração".

Adiantou que, "o que eu pretendo dizer é que discutiremos sobre eleições no próximo ano", disse pacientemente quando instado a falar sobre declarações de socialistas que tratam o "rompimento" da aliança com o PT como favas contadas. "Reitero, não é tempo para pensarmos nisso agora".

Chegou expor o seu ponto de vista: "Tem muita água a correr ainda por debaixo dessa ponte", concluiu.

 

 


Marcone Ferreira