Lei do farol baixo tem 124 mil multas no 1º mês

Lei do farol baixo tem 124 mil multas no 1º mês

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou, nesta sexta-feira (12), que aplicou 124.180 multas a motoristas que desrespeitaram a exigência do farol baixo durante o dia em rodovias federais de todo o Brasil, no primeiro mês da nova lei, entre 8 de julho e 8 de agosto.

Os estados com mais flagrantes foram Goiás (14.683), Minas Gerais (12.660) e Paraná (12.976).

O descumprimento da lei é considerado infração média, com 4 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13, que passará para R$ 130,16 em novembro próximo.

Menos acidentes
Segundo o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o farol baixo ajuda os motoristas a identificar outros veículos em direção contrária na via.

No primeiro mês da obrigatoriedade, foram registradas 117 colisões frontais durante o dia em estradas de pista simples – número 36% menor que os 183 acidentes similares no mesmo período do ano passado, de acordo com a PRF.

Nestes acidentes, 39 pessoas morreram e 67 ficaram gravemente feridas, o que representa queda de 56% nos óbitos e 41% nas lesões graves. No ano passado, 88 pessoas morreram e 113 tiveram ferimentos graves em acidentes do mesmo tipo, entre 8 de agosto e 8 de julho.

Os atropelamentos também caíram de 131 para 86, ou seja 34%, considerando apenas os acidentes durante o dia em rodovias federais. Nestes casos, 10 pessoas morreram em 2016, contra 16 em 2015.

Veja abaixo perguntas e respostas sobre a nova lei do farol baixo:

1) Tem que ligar o farol de dia na estrada e na cidade?
A lei só fala em rodovias. Fora das estradas, o farol baixo é exigido para todos os veículos somente à noite e em túneis com iluminação pública -nos que não têm iluminação deve-se usar luz alta. A exceção são as motos, que precisam circular com a luz acesa o tempo todo e em todos os lugares.

2) Qual a diferença entre farol baixo e lanterna?

Lanterna tem a luz mais fraca e não é a correta; o certo é o farol baixo (Foto: Rafael Miotto/ G1)
Lanterna tem a luz mais fraca e não é a correta; o certo é o farol baixo (Foto: Rafael Miotto/ G1)

O farol baixo é o que as pessoas normalmente chamam de farol, até então, usado à noite.
Mais fraca, a lanterna ou luz de posição deve ser acionada em duas situações, segundo o Detran-SP:

– à noite, somente quando o carro estiver parado para embarque ou desembarque de passageiros e carga ou descarga de mercadorias;

– de dia, sob chuva forte, neblina ou cerração (nessas condições também pode ser usado o farol baixo).

Há ainda o farol alto, que só deve ser usado em locais onde não há nenhuma iluminação e, ainda assim, precisa ser desativado quando outro veículo vier no sentido contrário.

 

 

G1