Lava Jato tem presidentes da Câmara e Senado, dizem jornais

Lava Jato tem presidentes da Câmara e Senado, dizem jornais

Entre as 54 pessoas envolvidas na Operação Lava Jato que constam em 28 pedidos de abertura de inquérito encaminhados na noite de terça-feira pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF) estão os presidentes da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de acordo com informações publicadas pela imprensa.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, os chefes das duas casas legislativas foram informados que estariam na lista pelo vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), que os avisou na sexta-feira passada, um dia após se reunir com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Janot encaminhou ao ministro Teori Zavascki, do STF, 28 pedidos de investigação contra 54 pessoas citadas nas investigações da Operação Lava Jato. Os nomes não foram divulgados pelo STF, uma vez que o caso deve ser tratado sob sigilo de Justiça. A operação da Polícia Federal investiga esquema de corrupção na Petrobras.

Em entrevista ao jornal, Eduardo Cunha disse não ter recebido "qualquer informação de quem quer que seja" sobre a lista e que "não seria o vice-presidente que teria que me comunicar um assunto dessa natureza".

Segundo a Folha de S. Paulo, também serão investigados os senadores Fernando Collor (PTB-AL) e Edison Lobão (PMDB-MA), a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o deputado federal Nelson Meurer (PP-PR).

O ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP-BA) também é um dos 54 nomes da lista, segundo o jornal O Globo.

 

 

 

Terra