Justiça proíbe ato contra Ricardo em João Pessoa, mas ato prossegue

Justiça proíbe ato contra Ricardo em João Pessoa, mas ato prossegue
Estava previsto para acontecer na manhã deste sábado (27) um ato contrário ao governador Ricardo Coutinho. Organizado por servidores estaduais, o evento foi batizado de “Fora Governador”. O juiz eleitoral Ricardo da Costa Freitas, expressou em sua decisão que o ‘ato teria o claro propósito de desmerecer uma candidatura através de exposição ao ridículo’.
 
Quatro viaturas da Policia Militar e 4 fiscais do TRE estão tentando cumprir a determinação. O presidente do Sindfisco Vitor Hugo foi intimado para cumprir a ordem judicial. A estrutura que estava montada para o protesto está sendo desmontada, porém os servidores não querem deixar o local. Os fiscais estão determinando que os manifestantes retirem suas camisas por conter a frase "Fora Ditador".
 
Os manifestantes informaram que está mantida uma caminhada em defesa do serviço público e está batizada de “Fora Ditador”. Ainda está dentro do calendário de protestos dos servidores públicos estaduais, prevista para quarta-feira (1). Será realizado o ato “RC mata o Serviço Público, inclusive com direito a caixão e até coroa de flores, conforme nota distribuída agora a pouco pela assessoria da entidade do funcionalismo do Estado.
 
O “velório” acontecerá no Parque Sólon de Lucena (Lagoa), às 8h. Em seguida, os servidores públicos se dirigirão à Praça João Pessoa, para a cerimônia final, o “enterro”, em frente ao Palácio da Redenção.


Sindifisco