Jurídico da coligação Cida analisa entrar com pedido de suspeição do juiz da propaganda em JP

Jurídico da coligação Cida analisa entrar com pedido de suspeição do juiz da propaganda em JP

A assessoria jurídica da candidata a prefeita de João Pessoa Cida Ramos (PSB) se reúne nesta segunda-feira (12) para analisar se vai entrar com o pedido de suspeição do juiz da 1ª Zona Eleitoral, José Ferreira Ramos Júnior, responsável pela Propaganda de Mídia na Capital.

O advogado Fábio Andrade, informou que a decisão da assessoria jurídica será definida ainda nesta segunda-feira. Ele explicou como funciona o tramite, caso o jurídico decida entrar com o pedido de suspeição.

“A gente pede a suspeição e o juiz coloca se sua posição é suspeita ou não. Como provavelmente ele vai dizer que não, encaminhamos o pedido ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba que julga a solicitação”, disse.

O secretário de Comunicação do Estado, Luís Tôrres, usou as redes sociais na noite deste domingo (11) para questionar a postura do magistrado nas Eleições 2016.  O auxiliar avaliou como “inconcebível” que o juiz seja o julgador desse processo uma vez que é marido da deputada Daniella Ribeiro, dirigente do Partido Progressista, e que integra a coligação encabeçada pelo prefeito Luciano Cartaxo (PSD. Luís Tôrres chegou a sugerir o pedido de suspeição do magistrado.

Por sua vez, José Ferreira afirmou que as declarações são “sem sentido” e que, por isso, se recusa a comentar. “Ele atinge não só a mim, mas a magistratura também. Não vou entrar no jogo dele, minha resposta é o silêncio, é o meu trabalho”, disse apenas.

 

 

Blog do Gordinho