Juiz eleitoral denuncia troca de votos por droga na Paraíba

Juiz eleitoral denuncia troca de votos por droga na Paraíba
O juiz da 48ª Zona Eleitoral da Paraíba, Ozenival dos Santos Costa, revelou ontem a prática da compra e venda de votos por drogas, principalmente crack, no município de Solânea, no Brejo.
 
Segundo ele, os traficantes "orientam" o eleitor nos dias que antecedem o pleito a votar em determinados candidatos. O magistrado participou da reunião promovida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) com juízes, promotores e a cúpula da Segurança da Paraíba. O encontro aconteceu no Fórum da Justiça Federal.
 
Para o juiz, a situação é constrangedora ao saber que pessoas ainda são capazes de votar com o objetivo de ganhar uma, duas ou três pedras de crack, mas é uma realidade em Solânea. O magistrado não citou nomes de políticos que estariam envolvidos com os traficantes. Além do aliciamento por meio de entorpecentes, Ozenival dos Santos disse que os traficantes agem com violência, tentando intimidar as instituições e os órgãos públicos.
 
“Em Solânea, continua a troca de votos por drogas. Lá é uma cidade em que o tráfico é constante, é rota de droga. Muitas pessoas já foram presas, há muitos assassinatos em razão do tráfico de drogas. Na última sexta-feira à noite mais uma pessoa foi assassinada pelo comando da droga e todos nós estamos sob risco”, declarou o magistrado.
 
Ele acrescentou que qualquer autoridade ou cidadão do povo pode ser assassinado a qualquer hora. Ao ser indagado se era alvo de ameaças de morte, o juiz Ozenival dos Santos respondeu: “Eu não me sinto ameaçado porque tenho o paredão chamado nosso Senhor Jesus Cristo, que me afasta de todos os males”.
 
REFORÇO - A Secretaria de Segurança Pública do Estado e a Polícia Federal vão monitorar o município e reforçar o contingente para combater o tráfico de drogas e também evitar a comercialização de votos por entorpecentes.
 
O município de Solânea possui mais de 22 mil eleitores e pertence à 48ª Zona Eleitoral, que abrange ainda o município de Casserengue.
 
 
 
Jornal da Paraíba