‘JP não pode ser puxadinho do Palácio”, dispara Manoel Junior

‘JP não pode ser puxadinho do Palácio”, dispara Manoel Junior

O pré-candidato a prefeito de João Pessoa pelo PMDB, deputado federal Manoel Júnior, declarou, nesta quinta-feira (28), que o governador Ricardo Coutinho (PSB) quer fazer  da Prefeitura da Capital “puxadinho” do Palácio da Redenção.

“A Prefeitura de João Pessoa não pode ser puxadinho do Palácio da Redenção e ter um pau mandado do governador e sim um prefeito”, disparou Manoel Júnior  à Rádio Arapuan FM.

Para Manoel Júnior,  o pré-candidato do PSB João Azevedo,  caso eleito, seria um ‘drone’ do chefe do Executivo Estadual.

“É isso que Ricardo Coutinho quer, um teleguiado dele. João Pessoa não precisa disso”, atacou Manoel.

Manoel Júnior se remeteu a gestão do prefeito Luciano Agra, e insinuou que ex-prefeito teria rompido com  o governador,  à época,  devido “constrangimento” por realizar ações contra sua vontade.

“Quando houve o rompimento de Luciano Agra e Ricardo Coutinho foi justamente por isso. Quem não lembra do episódio do aeroclube onde o governador ordenou a destruição da pista e o prefeito constrangido  teve que fazer. Talvez esteja aí o motivo da ruptura”, alegou.

Manoel Júnior comentou também o anúncio de  apoio do secretário estadual de Articulação Política, o deputado licenciado Trócolli Júnior(PMDB), ao pré-candidato do PSB na Capital. Ontem, o secretário disse que, além dele, os deputados Gervásio Maia (PMDB) e Nabor Wanderlei  (PMDB) também defendem o apoio do PMDB a pré-candidatura de João Azevedo (PSB) em detrimento às pretensões de Manoel Júnior.

“Trócolli é funcionário de Ricardo e não poderia agir diferente. O que aconteceu de fato na Granja Santa foi um despacho administrativo de um secretário e um deputado com pendências com o governo”, afirmou.

Manoel Júnior acrescentou que a sua candidatura é questão fechada no PMDB e lembrou que  a maioria do partido  e grandes lideranças, como  os senadores Zé Maranhão e Raimundo Lira, o ex-governador Roberto Paulino e o deputado federal Hugo Motta defendem a candidatura própria na cidade mais importante do Estado.

 

 

 

Roberto Targino – MaisPB