Jornal Nacional da Globo destaca cidade paraibana no mundo cinematográfico

Jornal Nacional da Globo destaca cidade paraibana no mundo cinematográfico

Cabaceiras é a cidade brasileira onde menos chove. Um problemão, que também trouxe oportunidades.
A cidade brasileira onde menos chove o ano todo acabou se beneficiando dos dias ensolarados para atrair diretores de cinema. A fama é tanta que a cidade paraibana de Cabaceiras, na região do Cariri, passou a ser chamada de "Roliúde Nordestina".

Pequenas poças, em uma imensidão de areia. É o que restou do Rio Taperoá depois de meses sem chuva. Cabaceiras, no Cariri da Paraíba, é uma das cidades onde menos chove no país. Um problemão, que também trouxe oportunidades.

A certeza de dias de céu azul atraiu o interesse dos produtores de cinema e TV. Mais de 30 filmes, documentários, minisséries e novelas foram gravados em Cabaceiras. A cidade passou a ser chamada de "Roliúde Nordestina".

"A gente era conhecido como a terra que a vaca comeu o papagaio porque era a única coisa verde que tinha cidade. O cinema veio pra isso, pra mostrar que a gente pode ser valorizado com o que a gente tem", ressalta Sandrely Soares, agente de turismo.

E junto com o cinema, vieram os turistas. "A emoção é diferente de estar aqui. Como a gente trabalha com cultura, com língua, conhecer as cidades, conhecer as pessoas que participaram de alguma forma desses filmes, está sendo emocionante, está sendo fantástico", comenta a professora Ana Carolina Aragão.

No armarinho da cidade, o visitante encontra de tudo. Mas a atração mesmo é o dono: Seu Zé de Cila, que participou de 11 filmes. Seu papel mais importante: dublê do Padre João, interpretado por Rogério Cardoso, no Auto da Compadecida.

Repórter: A roupa era todinha do Rogério Cardoso e o senhor usou o dia inteiro?
Zé de Cila: O dia inteiro, total. Só tinha de mim a cueca.

As belezas naturais da cidade também ganharam as telonas. Como o Lajedo do Pai Mateus, uma formação rochosa de milhões de anos.

"A quarta vez que a gente está vindo e vamos vir outras vezes, cada vez que a gente vem é uma surpresa diferente, é um lugar novo para ser visto. Principalmente agora com o por do sol, finzinho de tarde, fica mais bonita ainda a paisagem", diz Thais Olegário, turista.

 

Fonte: JN