Jornal diz que terrorista com ingresso tentou entrar com bomba em estádio

Jornal diz que terrorista com ingresso tentou entrar com bomba em estádio

Os atentados terroristas que aterrorizaram Paris nesta sexta-feira poderiam ter causado ainda mais danos. Segundo o jornal americano “The Wall Street Journal”, ao menos uma pessoa armada com bombas pretendia entrar no Stade de France, que recebeu 80 mil torcedores para o amistoso da seleção da casa contra a Alemanha. O terrorista inclusive tinha ingresso para o jogo e só não conseguiu acessar o estádio pois foi bloqueado pelo sistema de segurança.

As informações foram divulgadas ao jornal por um guarda de plantão identificado apenas como Zouheir. Ele disse que o terrorista foi visto com um colete de explosivos ao passar pela revista, por volta de 15 minutos após o início da partida. Diante da tentativa frustrada, o homem-bomba ativou os explosivos ali mesmo no túnel de acesso, segundo relatou Zouheir.

A segunda explosão teria acontecido três minutos depois, só que do lado de fora do estádio. O último terrorista explodiu a bomba perto de uma rede de fast food, causando também a morte de um civil. A tentativa de ataque fez parte da série de atentados que atingiram Paris na noite desta sexta-feira e causaram cerca de 130 mortes. O Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelos atos.

França - Alemanha - Atentado  (Foto: AP)Torcedores aguardaram no gramado após atentado (Foto: AP)

Pelo menos duas explosões foram ouvidas dentro do estádio, ambas registradas pela transmissão. Tanto os torcedores quanto Zouheir acharam de início que tratava-se de fogos de artifícios. O guarda só percebeu que havia algo de errado quando a segurança decidiu tirar o presidente da França, François Hollande, do estádio.

- Quando e vi o Hollande sendo retirado, percebi que não eram fotos – disse Zouheir.

O jogo continuou normalmente, e o presidente da Federação Francesa de Futebol, Noel le Graet, disse que a informação não foi comunicada na hora aos torcedores para evitar pânico. Ainda assim, parte do público foi levado para o gramado após o jogo, e a delegação da Alemanha dormiu no estádio, antes de pegar o avião de volta para casa neste sábado.

 

 

Globo