João Pessoa está entre 20 cidades do país que mais geraram emprego no 1º semestre

João Pessoa está entre 20 cidades do país que mais geraram emprego no 1º semestre

Com 4.724 vagas geradas no primeiro semestre, João Pessoa ficou entre 20 cidades do país com maior saldo de empregos com carteira assinada, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Entre as capitais do Nordeste, João Pessoa, que ficou na 17ª posição no país, também foi destaque ao alcançar a segunda posição, muito próximo de Teresina (4.728). Além delas, outra capital do Nordeste, como é o caso de Aracaju (4.698), ficou no ranking das 20 cidades de maior geração de postos. (veja o ranking no quadro abaixo).

Segundo dados do Caged, o saldo de empregos em João Pessoa apresentou alta de 24,47% no primeiro semestre (4.728) deste ano, quando comparado ao mesmo período do ano passado (3.795). O desempenho de geração de vagas na capital paraibana foi decorrente dos setores de serviços (3.376) e da construção civil (1.206), que concentraram 97% do saldo de vagas criadas de janeiro a junho deste ano.

Outras capitais do Nordeste, com economias mais fortes, tiveram desempenho mais fraco no primeiro semestre. A capital Fortaleza, por exemplo, gerou apenas 2.673 postos, ficando no 42º lugar, enquanto Natal gerou (4.045) e marcou o 24º lugar. Já Salvador (-3.007), São Luís (-1.368) e Maceió (-1.270) entraram na lista das 50 cidades que mais demitiram nos seis primeiros meses do ano.

PARAÍBA EM DESTAQUE - Em junho, a Paraíba foi destaque na geração de empregos na Região Nordeste ao gerar o maior saldo entre os nove estados. O saldo de empregos do Estado de 1.273 postos, que representou um volume 54,57% maior do que o mesmo mês do ano passado. Os setores que impulsionaram a alta foram serviços (489), comércio (466) e a indústria da transformação (273). No acumulado do primeiro semestre, o setor de serviços (5.115) liderou vagas, seguido mais atrás da construção civil (2.256) e do comércio (1.093) que tiveram saldos expressivos este ano no primeiro semestre.

No Nordeste, o saldo de emprego que mais se aproximou com o da Paraíba foi o do Maranhão (1.179). A região, que perdeu 578 postos de trabalho o mês passado, se apresentou da seguinte forma: Pernambuco (466), Piauí (376), Sergipe (6), Ceará (-100), Rio Grande do Norte (-567), Alagoas (-650) e Bahia (-2.564).

Ranking das 20 cidades que mais geraram emprego no 1º semestre

1º - São Paulo (SP) - 48.392

2º - Brasília (DF) - 13.756

3º - Curitiba (PR) - 13.266

4º - Goiânia (GO) - 12.632

5º - Porto Alegre (RS) - 8.841

6º - Rio de Janeiro (RJ) - 8.485

7º - Altamira (PA) - 7.150

8º - Santa Cruz do Sul (RS) - 7.141

9º - Franca (SP) - 6.740

10º - Joinville (SC) - 6.468

11º - Belo Horizonte (MG) - 6.118

12º - Lauro de Freitas (BA) 5.896

13º - Blumenau (SC) - 5.758

14º - Duque de Caxias (RJ) - 5.044

15º - Campos dos Goytacazes (RJ) - 4.748

16º - Teresina (PI) - 4.728

17º - JOÃO PESSOA (PB) - 4.724

18º - Aracaju (SE) - 4.698

19º - Bebedouro (SP) - 4.617

20º - Rio Grande (RS) - 4.379

 

Secom JP