Jeová e Estela lamentam saída tardia de Cunha: ‘Legalizou golpe’

Jeová e Estela lamentam saída tardia de Cunha: ‘Legalizou golpe’

Os deputados estaduais Jeová Campos (PSB) e Estela Bezerra (PSB) lamentaram, nesta quinta-feira (05), o afastamento tardio do presidente da Câmara de Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), de suas funções e do cargo pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki.

Segundo ela, o presidente da Câmara conseguiu institucionalizar o ‘golpe’ contra a presidente Dilma Rousseff (PT), que pode ser afastada do cargo nos próximos dias pelo Senado Federal.

“Cunha foi afastado. Contudo, nosso país ainda vive os efeitos da sua ação na Câmara e infelizmente vivemos um golpe institucional, do qual cunha é um dos maiores representantes.

Cunha é alvo de denúncias e envolvimento na operação Lava Jato, além de responder processo disciplinar no Conselho de Ética da Câmara

“Pesa contra Cunha acusações graves e indícios fortes de corrupção, além de toda arbitrariedade que ele exerce a frente da Câmara”, disse a deputada.

Já Jeová chamou Cunha de criminoso. “Conduziu a ferro e fogo a sessão para cassar a presidente Dilma. O Supremo não poderia ter deixado ela conduzir esta sessão. O STF tem que fazer meia culpa, sem Cunha não tinha tido impeachment de Dilma”

Confira vídeo:

 

 

 

 

MaisPB