Investigado pelo TRE, Ricardo diz que PB sabe quem compra votos: “Não sou eu”

Investigado pelo TRE, Ricardo diz que PB sabe quem compra votos: “Não sou eu”

O governador Ricardo Coutinho (PSB) disse, nesta terça-feira (17), não temer o julgamento da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), que pede a cassação do seu mandato, por suposto abuso de poder econômico com ações de renúncia fiscal durante o período de campanha em 2014, em ano eleitoral.

“Estou tranquilo, não saio um milímetro da minha responsabilidade de governar o Estado”, afirmou.

O julgamento da AIJE, ajuizada pela coligação ‘A Vontade do Povo’, que teve o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) como candidato a governador nas eleições do ano passado, será iniciado na próxima quinta-feira (19).

“Todos sabem quem tem prática de comprar votos. Todos sabem que não faço isso. Podem me chamar de tudo, de chato, mas não que compro votos. Toda a Paraíba sabe quem comprou e quem compra voto. Sabe que eu não compro, sabe de onde eu venho, das minhas praticas de minha postura”, afirmou.

Denúncia

De acordo com a denúncia, o Governo do Estado teria feito a renúncia fiscal de mais de R$ 32 milhões com o perdão de dívidas relativas a impostos, como IPVA e ICMS, para beneficiar aproximadamente 60 mil pessoas no Estado.

As declarações do governador foram feitas durante entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, de João Pessoa (PB).

 

 

Cristiano Teixeira – MaisPB