Investigação liga ex-ministro de Collor a propina de R$ 1 milhão para petista

Investigação liga ex-ministro de Collor a propina de R$ 1 milhão para petista

A Polícia Federal vê indícios de corrupção ativa por parte do empresário Pedro Paulo Leoni Ramos, o PP, ex-ministro de Assuntos Estratégicos do Governo Collor (1990/1992). A PF afirma que PP repassou R$ 1 milhão para o deputado Vander Loubet (PT/MS) em 2013, via empréstimo para um advogado estabelecido em Campo Grande. O advogado é cunhado do petista.

No relatório de indiciamento do deputado, a PF assinala que "provas testemunhais e documentais" revelam a "existência de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro praticados por Vander Loubet".

Pedro Paulo PP foi alvo de buscas em julho, na Operação Politeia, cujo alvo maior foi o senador Fernando Collor (PTB/AL). Em delação premiada, o doleiro Alberto Youssef, peça central da Operação Lava Jato, afirmou que entregou R$ 3 milhões a PP que operou o repasse para o destinatário, Collor.

Em agosto, a Procuradoria-Geral da República denunciou Collor e seu ex-ministro perante o Supremo Tribunal Federal.

Nesta quinta-feira, 3, a PF divulgou o indiciamento do ex-líder dos Governos Lula e Dilma na Câmara, Candido Vaccarezza, e dos deputados Nelson Meurer (PP/PR) e Vander Loubet, todos por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

 

 

180 Graus