Igreja suspende Bispo que fez casamento gay em Macéio, Alagoas

Igreja suspende Bispo que fez casamento gay em Macéio, Alagoas
Depois de celebrar, de forma inédita no Brasil, o casamento entre dois homens, em um salão de festas de Maceió, o bispo Fernando Antonio Sampaio Pugliese foi afastado das atividades da Igreja Católica Apostólica Brasileira.
 
A decisão de suspensão de ordem foi publicada no site oficial da instituição e vai ser encaminhada ao religioso por meio de correspondência. A diocese de Maceió reagiu com perplexidade, classificando a atitude do bispo como pura desobediência. Mesmo sem ser informado oficialmente, Fernando Pugliese diz que acionará a Justiça.
 
Por força do decreto, o bispo está proibido de celebrar missas e todos os demais sacramentos, pregar publicamente em nome da Igreja Católica Brasileira até que o caso seja analisado pelo Superior Tribunal Eclesiástico, onde ele deve apresentar a defesa no prazo de 30 dias, a contar da data que receber a correspondência. Além da suspensão, a diocese ainda destituiu Pugliese dos compromissos e encargos que ele ocupava no clero da capital. A decisão é assinada pelo bispo diocesano de Maceió, dom Walber Rommel Coêlho Galvão Barros.
 
De acordo com ele, padres e bispos da Igreja no Brasil ficaram constrangidos com a celebração do casamento gay e exigiram uma punição imediata. “Houve desobediência à doutrina da Igreja e todo episcopado está abatido e chocado, pois não esperava uma atitude dessas de um homem que sempre teve suas convicções respeitadas, independentemente de não serem unânimes”, avalia dom Walber.
 
 
 

Gazeta de Alagoas