Idosa de 67 anos tem morte súbita dentro de aeronave

Idosa de 67 anos tem morte súbita dentro de aeronave

Uma idosa, de 67 anos, morreu após sofrer uma parada cardiorrespiratória dentro de um avião da Gol Linhas Aéreas, na madrugada deste domingo (27). A mulher havia embarcado no Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira, em Porto Velho, acompanhada do esposo.

Segundo um passageiro que estava abordo da aeronave, e que não quis se identificar, o avião realizava os procedimentos para levantar voo, quando a idosa começou a passar mal. A assessoria de imprensa da Gol afirma que a mulher passou mal a bordo do voo G3 2001 - que seguia com destino a João Pessoa (PB), com escala em Guarulhos (SP) - antes da decolagem da aeronave.

Em nota, a Gol Linhas Aéreas informou que "prestou imediatamente toda a assistência à cliente e solicitou a presença do Serviço de Atendimento Movél de Urgência (Samu), e um médico constatou a morte da passageira”.

De acordo com o Samu, quando a equipe chegou ao aeroporto, a idosa estava com parada cardiorrespiratória. "Fizemos o processo de reanimação e entubamos. Ela faleceu já na ambulância, quando estava a caminho do hospital", afirmou um enfermeiro do Samu que preferiu não se identificar. Ele ressaltou ainda que a idosa estaria visitando Porto Velho, onde uma filha dela mora, e que estava acompanhada pelo marido.

A idosa teria um edema agudo no pulmão, e o esforço da caminhada do aeroporto até o avião, e a subida das escadas, pode ter agravado o problema, resultando, inicialmente em uma parada respiratória, diz o enfermeiro do Samu.

O G1 tentou contato com a Infraero, para ter informações sobre os procedimentos a serem adotados pelas empresas aéreas, nesse tipo de caso, mas não obteve êxito até a publicação desta matéria.

 

 

 

G1