Hugo Motta vê bancada dividida, mas afirma que se eleito líder vai lutar pela unidade do PMDB

Hugo Motta vê bancada dividida, mas afirma que se eleito líder vai lutar pela unidade do PMDB

Cotado para ser líder da bancada do PMDB, o deputado federal Hugo Motta, em entrevista ao programa "60 Minutos", da Rádio Arapuan FM, disse que o racha do bloco peemedebista inviabiliza qualquer entendimentos. "Dialogar, nem pensar", atestou o parlamentar paraibano que está em plena campanha para enfrentar Leonardo Picciani (RJ), que pretende se manter no posto.

"Nosso propósito é seguir a maioria, respeitando as divergências", comentou Motta ao defender a unidade do partido. "Sabemos da dificuldade neste sentido, mas vamos nos esforçar para chegar a uma condição dia diálogo, pelo menos", enfatizou. Sustentou que não pediu apoio ao Palácio do Planalto. "Pedi apenas para não haver interferência no processo eleitoral do partido".

Disse que "nosso papel não será da radicalização. Não sou contra nem a favor do Governo", declarou. Hugo Motta anunciou quarta-feira passada que seria candidato. Surgiu como terceira via, mas a informação é que o deputado mineiro Leonardo Quintão teria desistido no começo da noite de hoje.

Se confirmada a desistência de Quintão, então a disputa pela liderança da bancada ficará resumida a Hugo Motta e Leonardo Picciani. 

 

 


Marcone Ferreira