Hugo Motta não descarta busca e apreensão na Petrobras

Hugo Motta não descarta busca e apreensão na Petrobras

O presidente da CPI da Petrobras, deputado federal Hugo Motta (PMDB/PB), considera absurda a informação de que a Petrobras apagou os arquivos das reuniões do Conselho de Administração.

A Comissão Parlamentar de Inquérito, segundo Motta, vai apurar de maneira mais incisiva essa questão, inclusive podendo realizar busca e apreensão em conjunto com a Polícia Federal. “Claro que não vamos aceitar esse tipo de comportamento. Já entrei em contato direto com o Dr. Armando Toledo, consultor da presidência da Petrobras para que nos repasse as informações. Precisamos dos registros para apurar a responsabilidade do Conselho sobre a aquisição de Pasadena. Na época, o conselho tinha Dilma como presidente, que fez um mau negócio que gerou perdas bilionárias aos cofres públicos”, disse.
 
Para o parlamentar, amplia-se a suspeita sobre o aparelhamento político da empresa. Ele considera que as acusações são graves e que os representantes da empresa não podem, simplesmente porque os fatos envolvem a presidente da república, “cruzar os braços pra essa situação”.

 

 
Motta informou ainda que deu prazo até a próxima segunda-feira, 4, para que a estatal entregue cópias das atas das reuniões, aúdios e cópia do regimento interno. “É inadmissível que o povo brasileiro seja enganado dessa forma. A transparência nas ações em todos os níveis da administração pública deve ser aprimorada. Aos que se dizem inocentes, tenho a dizer que deveriam auxiliar nas investigações e não aparecer com desculpas de que não se sabe, nem se viu. Não podemos aceitar pura e simplesmente que não existem registros sobre como se conduziu o processo que custou R$ 1,6 bilhões à Petrobras, na compra da refinaria de Pasadena”, afirmou Hugo Motta.
 
 
 
MaisPB