Hospital Infantil de Patos investigará se morte de criança foi erro médico

Hospital Infantil de Patos investigará se morte de criança foi erro médico

O diretor do Hospital Infantil Noaldo Leite, em Patos, Dr. Érico Djan abrirá procedimento administrativo através de sindicância para apurar a morte de uma criança de 6 anos, ocorrida neste domingo (1). Ela deu entrada na unidade de saúde se queixando de falta de ar e dores na garganta, o que fez com que a equipe médica interpretasse o caso como uma possível gripe.

A criança já havia sido operada de glaucoma quando tinha cerca de dois anos. Desde essa época, os familiares já sabiam quais tipos de medicamentos não poderiam ser utilizados nela, por motivo de alergia. Segundo eles, apesar das recomendações feitas à equipe hospitalar, as substâncias desaconselhadas foram ministradas na criança, causando, posteriormente, uma parada cardiorrespiratória e ocasionando a morte da mesma.


Por esse descumprimento dos procedimentos indicados, a família aponta o caso como uma ocorrência de erro médico. Este é o segundo caso de suspeitas desse tipo no estado da Paraíba em menos de uma semana. O outro registro foi feito no Hospital do Valentina, na Capital, onde uma criança de 11 anos veio a falecer. O acontecimento trágico já foi levado ao conhecimento do Ministério Público Estadual (MPE) para que sejam feitas as devidas apurações.

Em pronunciamento oficial, o diretor Érico Djan se compadeceu da dor da família e traçou diretrizes para averiguações: “Nós lamentamos o falecimento da criança e prestamos nossa solidariedade aos seus familiares diante de uma perda irreparável. O mínimo que podemos fazer diante de tal fato é instaurar um procedimento administrativo para que o fato seja apurado e a verdade seja plenamente restabelecida. O nosso hospital atende mais de 60 municípios. São atendidas diariamente nesta unidade mais de 200 crianças, incluindo atendimento em várias especialidades e com UTI equipada, sempre se preocupando com um atendimento humanizado e de qualidade. O fato acorrido será apurado com toda a seriedade que merece”, relatou