Hackers acessam dados de milhões de funcionários do governo dos EUA

Hackers acessam dados de milhões de funcionários do governo dos EUA

Hackers invadiram a agência pessoal do governo dos Estados Unidos e podem ter acessado informações sobre aproximadamente 4 milhões de funcionários federais.

O Departamento de Segurança Nacional disse em um comunicado nesta quinta (4) que, em abril, dados da Agência de Gerenciamento Pessoal e do Departamento do Interior foram comprometidos.

"O FBI está conduzindo uma investigação para identificar como e por que isso ocorreu", diz a declaração.

A Agência de Gerenciamento Pessoal é o departamento de recursos humanos do governo federal, e conduz checagem de informações para questões de segurança. De acordo com seu próprio site, o órgão conduz mais de 90% das checagens federais.

O jornal "Washington Post", que cita como fonte oficiais da Agência, de identidades não reveladas, atribui o ataque a hackers chineses. O jornal afirma que esta é a segunda grande invasão da rede do órgão federal por chineses em menos de um ano.

Em seu comunicado oficial, a Agência diz que irá enviar notificações aos cerca de 4 milhões de funcionários potencialmente afetados no período de 8 a 19 de junho, e dá algumas instruções sobre como eles podem monitorar suas informações, além de uma série de precauções que essas pessoas devem tomar para evitar se tornarem vítimas de fraudes.

Para reduzir os riscos, os funcionários terão direito a utilizar gratuitamente, pelos próximos 18 meses, os serviços de uma empresa especializada em proteção contra roubo de identidade e solução de fraude. "A adesão integral de 18 meses inclui o acesso aos relatórios de crédito, de monitoramento de crédito, seguro de roubo de identidade, e os serviços de recuperação e está disponível imediatamente, sem qualquer custo para os indivíduos afetados identificados pela Agência", diz o texto publicado no site do órgão.

 

 

 

G1