Gripe mata 103 e leva 1,4 mil pessoas para o hospital em dois meses na PB

Gripe mata 103 e leva 1,4 mil pessoas para o hospital em dois meses na PB

O resfriado comum pode ser causado por mais de 200 vírus diferentes, e a gripe tradicional apenas pelo influenza, mas suas consequências são muito mais graves. Especialistas alertam que ver a gripe como uma doença comum e inocente é um equívoco talvez fatal. Sorrateira, a influenza pode enganar as defesas do organismo e se transformar em infecção bacteriana, evoluindo para uma pneumonia, que pode matar. Nos dois primeiros meses deste ano, 1.427 paraibanos foram parar no hospital e 103 morreram vítimas desse assassino acima de qualquer suspeita. A campanha anual de vacinação foi aberta nesta segunda-feira (4). A meta é imunizar 751,2 mil no estado.

“A vacina contra o vírus influenza é importante porque a virose respiratória tem algumas características que se conjugam para facilitar o aparecimento de infecção bacteriana. A produção de secreção, necrose de células e imunidade baixa abrem espaço para o surgimento de infecções bacterianas, e a mais comum, que mais mata, é a pneumonia”. O alerta é do pneumologista Sebastião Costa, que acrescentou que “a mortalidade por essa gripe é causada pelas infecções bacterianas que surgem no decorrer da doença”.

O primeiro sinal de que pode estar havendo uma infecção bacteriana numa gripe é quando a secreção, que é clarinha, começa a ficar esverdeada. O especialista ressaltou que, além disso, se a febre alta durar mais de cinco dias, a recomendação é procurar um médico, porque pode se tratar da infecção bacteriana, o que pode levar a uma pneumonia, que é a causa da maior parte das mortes. Nos resfriados, os sintomas duram, no máximo cindo dias e a recuperação é rápida. 

 

 

Fonte: Por Jornal Correio da Paraíba