Graça deixa Petrobras assim que governo encontrar substituto no mercado

Graça deixa Petrobras assim que governo encontrar substituto no mercado

Interlocutores da presidente Dilma Rousseff informaram ao Blog que o governo está em busca de um substituto para Graça Foster no comando da Petrobras. A substituição será feita quando for encontrado um perfil adequado.

Nas primeiras sondagens, houve dificuldade em encontrar no mercado profissionais com esse perfil. "Uma decisão de substituição de Graça nunca sairia sem ter um convidado para substitui-la", disse ao Blog um interlocutor da presidente.

"Estamos em busca de um herói para assumir a Petrobras, mas está difícil", reforçou um parlamentar petista com livre trânsito no Palácio do Planalto.

Na noite desta segunda (2), em um jantar na residência do senador Jorge Viana (PT-AC), o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, ouviu de integrantes da bancada petista que a situação de Graça Foster era insustentável. Segundo relatos, Mercadante ficou em silêncio.

A substituição da presidente da Petrobras também é defendida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele tem dito que enquanto Graça Foster permanecer na estatal, a pauta da agenda negativa não mudará de foco.

A situação da dirigente da petroleira piorou desde a semana passada, quando Dilma ficou contrariada com a intenção do conselho de administração da Petrobras de divulgar balanço com prejuízos de R$ 88 bilhões por causa de desvios em corrupção. A presidente da República atuou pessoalmente para retirar do balanço esse dado.

Para antigos colegas de Petrobras, Graça tem dito que já gostaria de ter deixado o cargo, mas que permaneceu no comando da estatal por um pedido de Dilma.

 
 
 

G1