Governo vê participação menor em protestos como 'alívio' para Dilma

Governo vê participação menor em protestos como 'alívio' para Dilma
Um levantamento do governo federal indica que, sem contar São Paulo e Rio de Janeiro, os protestos contra a presidente Dilma Rousseff reuniram cerca de 200 mil pessoas neste domingo (16). A informação é do jornal Folha de S.Paulo.


Segundo a publicação, assessores próximos da presidente veem a participação - menor do que nos protestos de abril e março - como mais um "alívio" na crise política que atinge a cúpula do PT.


Na semana passada, Dilma conseguiu vitórias ao trazer para seu lado o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), ao ganhar mais tempo no TCU para explicar as "pedaladas" fiscais e ao conseguir, no STF, uma decisão que tira das mãos do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), o poder de julgar as contas do governo federal.


A presidente se encontra, às 17h, com ministros da articulação política para avaliar os impactos dos protestos deste domingo. Entre os presidentes estarão José Eduardo Cardozo (Justiça) e Aloizio Mercadante (Casa Civil).

 

 

 

Isto É