Governo pede afastamento de relator do TCU que julgará contas de Dilma

Governo pede afastamento de relator do TCU que julgará contas de Dilma
O governo de Dilma Rousseff anunciou medidas para tentar evitar uma eventual rejeição de suas contas no TCU. Em entrevista coletiva neste domingo, o advogado-geral da União, Luiz Inácio Adams, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, anunciaram que entrarão com uma arguição de suspeição contra o relator do julgamento das contas no TCU, Aug
usto Nardes.

O governo pede o afastamento do relator, argumentando que Nardes tornou-se suspeito para julgar o caso ao comentar antecipadamente suas opiniões sobre a questão em entrevistas à imprensa. A previsão é de que o TCU apresente sua posição sobre as contas no próximo dia 7. A expectativa é de que o tribunal recomende que o Congresso rejeite as contas de Dilma.

"Esse debate público não só gera constrangimento dos demais magistrados, como também induz o movimento de apoio e de busca de resultado.(...) Magistrado tem que buscar o equilíbrio da Justiça", disse Adams.
 
 
 
 
 
 

BBC Brasil