Governo Federal corta 9 mil cadastrados no Bolsa Família, na Paraíba

Governo Federal corta 9 mil cadastrados no Bolsa Família, na Paraíba
Buscando suprir as necessidades básicas dos seus lares, 524.779 famílias paraibanas, em situação de pobreza e de extrema pobreza, eram beneficiárias do Programa Bolsa Família (PBF) em 2014, mas esse ano 9.053 delas deixaram de ser assistidas pelo programa.
 
A informação é do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e segundo os dados fornecidos o corte aconteceu em virtude da ascensão social e da não atualização do cadastro das pessoas que recebiam o benefício.
 
Na Paraíba, a revisão cadastral tinha como público inicial 38.735 famílias, conforme o MDS.
 

 

Essa é uma rotina obrigatória, feita pelas prefeituras a cada dois anos com o objetivo de verificar a renda dos usuários do PBF. A última delas foi realizada no ano passado e as pessoas tiveram até fevereiro deste ano para atualizarem seus cadastros. As famílias que não fizeram esse procedimento e as que não tinham mais a necessidade de transferência direta de renda por parte do governo saíram do programa.
 
Com medo de fazer parte dessa estatística e ter o rendimento da sua família comprometido, a dona de casa Maria Izabel, 29 anos, que mora no bairro do Glória, em Campina Grande, procurou se recadastrar e não teve seu benefício cortado. Ela é mãe de três filhos e está grávida do terceiro. Sem ter nenhuma outra fonte de renda, é com os R$ 217,00 que recebe do PBF que ela ajuda o seu esposo, auxiliar de serviços gerais, a sustentar a família. “Deus me livre ficar sem o Bolsa Família. Sempre procuro estar em dia com meu cadastro para não perdê­lo”, destacou.
 
O Bolsa Família integra apenas as famílias consideradas pobres (com renda mensal por pessoa entre R$ 77,01 e R$ 154) e as extremamente pobres (com renda mensal por pessoa de até R$ 77). Os critérios são utilizados para compor o cadastro, e a parcela mensal que os beneficiários recebem é variável. Ela é feita tomando como base a renda mensal por pessoa, o número de integrantes, o total de crianças e adolescentes de até 17 anos e a existência de gestantes.
 
 
 
 
PB Agora