Governo do Estado lança plano de combate à dengue e chikungunya e entrega motocicletas

Governo do Estado lança plano de combate à dengue e chikungunya e entrega motocicletas

A situação epidemiológica e a mobilização para o dia D+1 da Dengue e Chikungunya será apresentada pelo governador Ricardo Coutinho nesta terça-feira (3), às 10h, no Palácio da Redenção, onde haverá também a entrega simbólica de 50 motocicletas para as gerências regionais de saúde, dando apoio às ações de vigilância ambiental, e para o Núcleo de Entomologia da Secretaria de Estado da Saúde (SES). 

Após a apresentação feita pela gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Renata Nóbrega, haverá a entrega das motos, que serão distribuídas da seguinte forma: cinco para a 1ª Gerência (João Pessoa); três para a 2ª (Guarabira); oito para a 3ª (Campina Grande); uma para a 4ª (Cuité); três para a 5ª (Monteiro); cinco para a 6ª (Patos); duas para a 7ª (Piancó); duas para a 8ª (Catolé do Rocha); quatro para a 9ª (Cajazeiras); quatro para a 10ª (Sousa); duas para a 11ª (Princesa Isabel); quatro para a 12ª (Itabaiana) e sete para o Núcleo de Entomologia. 

O dia D+1 será lançado no próximo sábado (7) em todas as 12 gerências regionais de saúde, simultaneamente, com a parceria de várias instituições. O objetivo é envolver a população na luta contra o mosquito Aedes Aegypti, transmissor das duas doenças. 

"A intenção é envolver o trabalho intersetorial na grande mobilização de combate ao mosquito. Como exemplo, podemos citar a Educação, que pode trabalhar o tema nas escolas; e as instituições responsáveis por construções podem focar na conscientização dos trabalhadores quanto ao problema. Enfim, todos os parceiros terão possibilidades de ajudar na luta contra a dengue e a chikungunya, envolvendo a comunidade, ao máximo", disse Renata Nóbrega. 

Prevenção - As ações do Dia D+1 foram propostas pelo Ministério da Saúde para uma intensa mobilização contra a dengue e chikungunya. Além das instituições, a participação da sociedade também será muito importante, por meio de atitudes simples que fazem total diferença. 

Dicas para combater o mosquito e os focos de larvas 

  • Retirar os pratos dos vasos de plantas ou enchê-los até a borda com areia;
  • Na ocorrência de chuvas, intensificar cuidados para evitar o acúmulo de água em recipientes, como pneus, garrafas, caixa d'água, piscina e vasilhas;
  • Colocar telas milimétricas nos ralos;
  • Fazer limpeza semanal das calhas;
  • Manter bem vedados recipientes com armazenamento de água para consumo;
  • Não deixar acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Dengue - É uma doença febril aguda causada por um vírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. O seu principal vetor de transmissão é o mosquito Aedes Aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais.

Casos - No período de 1º de janeiro a 30 de dezembro de 2014 (52ª semana epidemiológica de início de sintomas), foram notificados 7.366 casos suspeitos de dengue na Paraíba, destes, 1.831 foram descartados, 3.442 confirmados por dengue. Ainda em 2014, foram registradas oito mortes: duas em João Pessoa, duas em Campina Grande, uma em Patos, uma em Cuité, uma em Itapororoca e uma em Cruz do Espírito Santo.

Chikungunya - Doença infecciosa causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), cujos sinais e sintomas são: febre alta, de início súbito, artralgia (dor articular principalmente nas mãos, pés, cotovelos e joelhos) ou artrite intensa com início agudo e que tenham histórico recente de viagem às áreas nas quais o vírus circula de forma contínua, que pode ser transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. O vírus é transmitido pela picada da fêmea de mosquitos infectados.

Casos - Na Paraíba, até a 52ª semana epidemiológica, foram notificados oito casos suspeitos de CHIKV pertencentes aos municípios de Bom Jesus (1), Cajazeiras (1), Campina Grande (1), Esperança (1), João Pessoa (4), sendo cinco descartados e três em investigação aguardando resultado.

Diagnóstico e tratamento - Caso a pessoa comece a perceber os sintomas, a primeira providência é procurar a Unidade Básica de Saúde. Se for constatada a doença, de forma branda, a indicação é que o paciente seja direcionado aos hospitais regionais. Se o caso for mais grave, as unidades de saúde que são referência para o tratamento da dengue são: Hospitais Universitários, de João Pessoa e Campina Grande, e Clementino Fraga.

No caso de sintomas suspeitos de Chikungunya, a pessoa também deve procurar atendimento na Unidade Básica de Saúde. Caso seja necessário, o local de referência para o atendimento é o Hospital Clementino Fraga.

 

 

 

Secom