Governo do Estado inicia campanha ‘Outubro Rosa’

Governo do Estado inicia campanha ‘Outubro Rosa’

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), iniciou na manhã desta quinta-feira (1) a Campanha 'Outubro Rosa', com atividades de acolhimento, biodança e apresentação da Banda Marcial da Polícia Militar no Centro de Diagnóstico do Câncer (CEDC). Em seguida, foi realizada a abertura oficial da campanha na sede da SES. O objetivo é chamar a atenção para a importância do cuidado com o corpo, com ênfase para o câncer de mama.

Participaram da abertura autoridades, profissionais de saúde, representantes de ONGs que trabalham com o tema e a população em geral. Durante o evento houve a apresentação das crianças do Projeto de Inclusão Social através da Música e das Artes (Prima) e um café da manhã.

A secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath, falou sobre a situação do câncer de mama na Paraíba e a importância da sua prevenção. "Só este ano 143 mulheres perderam a vida na Paraíba por conta do câncer, e eu não tenho dúvidas que a alta incidência da doença é reflexo do estilo de vida, do dia a dia da mulher moderna.  É importante buscarmos um equilíbrio, para que assim possamos evitar a doença. É importante que saibamos viver, e isso significa saber pensar, falar, sentir , se conduzir, principalmente diante das dificuldades e adversidades que todos enfrentamos nessa vida", disse.

Ela lembrou ainda que o governo vem trabalhando para evitar a doença. "Mesmo com todas as dificuldades que a saúde no nosso país apresenta, nós estamos e continuaremos caminhando e o evento de hoje é exemplo disso, uma ação coletiva onde todos se dão as mãos, se vestem de rosa, se confraternizam buscando alertar e conscientizar sobre a prevenção ao câncer de mama. O Governo do Estado vai continuar trabalhando para combater a morbimortalidade do câncer de mama", disse Roberta Abath.

O cardiologista Mário Toscano ressaltou a importância da detecção precoce da doença e o trabalho que vem sendo realizado pelo Governo da Paraíba. "É importante identificar a doença e tratá-la no momento adequado, quando a progressão da doença ainda não ocorreu. Quando detectada precocemente, nós temos praticamente 100% de cura. Retardar o atendimento e assistência significa se afastar da cura, caminhar para morte. O que vejo aqui na Paraíba é um governo que trabalha com muita disposição, todos juntos, realizando um trabalho de respeito com as mulheres paraibanas. Fico muito feliz por ter percebido que a Paraíba se destaca, pois tem um governador sério, que sabe exatamente para onde está indo", disse o médico.

A dona de casa Ana Flávia Gadelha, 46 anos, descobriu que estava com câncer de mama em exames de rotina. Exemplo de superação, ela ressalta a importância da detecção precoce para a cura. "Descobri que estava com a doença ainda em sua fase inicial, por acaso, em exames de rotina. No início vem o choque, você fica sem chão, mas depois percebi que no fundo eu era uma privilegiada por ter descoberto tão precocemente, e isso me deu muita força. Sempre fui uma mulher de muita fé e desde o início repetia pra mim mesma que ficaria curada. Com um mês fiz a cirurgia e com dois meses iniciei a quimioterapia. Hoje sou uma mulher totalmente curada e muito feliz, por isso estou aqui toda de cor de rosa, para incentivar as mulheres que não deixem de fazer o auto-exame das mamas, e que façam sempre seus exames de rotina, pois o quanto antes a doença for descoberta, melhor", disse Ana Flávia.

A campanha acontece em todo estado como incentivo para as mulheres procurarem as Unidades de Saúde da Família (USF) dos seus municípios, com o objetivo de realizar exames de mamografia de rastreamento, principalmente na faixa-etária entre 50-69 anos, buscando a prevenção do câncer de mama, que é o que mais acomete as mulheres. O nome "Outubro Rosa" remete à cor do laço rosa, que simboliza mundialmente a luta contra o câncer de mama.

Durante todo o mês de outubro, o CEDC oferecerá atendimento às mulheres com suspeita ou diagnóstico de câncer de mama, para acompanhamento e encaminhamento aos serviços especializados, quando necessário. O Centro tem estrutura para receber toda a demanda do estado, com profissionais qualificados para os procedimentos de diagnósticos. Aliado a isso, têm laboratórios de citologia e patologia que auxiliam na confirmação do diagnóstico. "O mês de outubro é dedicado à saúde mamária e nós estamos aumentando o número de consultas especializadas de mastologia para atender as demandas, mas é importante fazer um chamamento para que essas mulheres possam vir as Unidades de Saúde da Família mais próximas das suas residências, para fazer o exame clínico, e numa alteração que houver, elas serão encaminhadas para o CEDC", explicou a diretora geral do centro, Roseane Machado.

Roseane lembrou ainda que o CEDC vem detectando casos de câncer de mama em mulheres cada vez mais jovens. "A gente tem percebido que o número de casos novos tem aumentado muito, e ainda em população jovem. Só em 2015 o CEDC registrou quatro casos novos de câncer de mama em mulheres entre 25 e 34 anos. Isso significa que é realmente preciso que a mulher tenha uma atenção especial com a sua saúde", concluiu.

Óbitos e casos - Na Paraíba, foram registrados, em 2015, 143 óbitos. Em 2014, foram 241 e em 2013, foram 212 óbitos.

Para os anos de 2014 e 2015 são esperados, na Paraíba, 750 casos novos. Em João Pessoa, estima-se 260 casos novos e com um risco estimado de 66,48 a cada 100 mil mulheres.

 

 

 

Secom