Governo corta a construção de 1 milhão de casas

Governo corta a construção de 1 milhão de casas

A presidente Dilma Rousseff reconheceu oficialmente, pela primeira vez, que não cumprirá a meta de campanha à reeleição de construir 3 milhões de moradias na terceira etapa do Minha Casa Minha Vida até o fim de seu mandato, em 2018, noticia o jornal O Estado de São Paulo.

“Nós tivemos de rever os valores. Nós também passamos por dificuldades. O Brasil passa por dificuldades. Nós estamos calculando que iremos fazer em torno de 2 milhões a mais de moradias”, disse ontem.

A primeira promessa de Dilma de 3 milhões de moradias foi em julho de 2014, na véspera do começo da campanha eleitoral.

De lá para cá, o início da nova fase do programa foi adiado sucessivas vezes. Em outubro, quando o Estado informou que não restaria saída ao governo a não ser rever a meta, o Ministério das Cidades disse que ela continuava de pé. Anteontem, no Congresso, a presidente voltou a prometer a retomada do programa.

 

 

 

 

 

*Com informações do estadao