Governador reafirma dificuldades para efetuar pagamentos e premiações devido a queda de repasses e receita

Governador reafirma dificuldades para efetuar pagamentos e premiações devido a queda de repasses e receita
O governador Ricardo Coutinho (PSB) reafirmou as dificuldades que possui em efetuar os pagamentos da gestão diante da redução de repasses e arrecadação de impostos no Estado. Para ele, ainda há conquistas e premiações por agraciar devido a metas alcançadas e lamentou que tenha tomado a decisão de congelar promoções e reajustes.
 
 
"É uma luta cotidiana. Paraíba não é uma ilha e somos um estado pobre. Ainda temos algumas coisas para se orgulhar, como diversos resultados e conquistas que outros estados não estão tendo. Isso nos torna mais auto confiantes e somos maiores. No entanto, tivemos uma queda real de receita, como 17% em relação a janeiro do ano passado, em relação aos repasses do Fundo de Participação dos Estados e queda de 2,8% de ICMS. Nós tivemos perda de R$ 46 milhões de reais e isso é muita coisa. Assim, todos os meses caindo fica impossível você manter pagamentos em dia. Até então estamos mantendo, mas é uma luta", explicou.
 
 
Ricardo destacou ainda os R$ 105 milhões em cinco anos de gestão, o valor de premiações dadas ao magistério, através do 14º e 15º salário para a educação e ainda a premiação dada a polícia que conseguiu alcançar a meta de reduzir a criminalidade no Estado.
 
 
"Essas premiações nos alegram. Os servidores são agraciados por alcançarem metas e isso é muito significativo. No entanto, tive que tomar uma medida correta, de suspender temporariamente promoções e reajustes porque não iriamos conseguir pagar, mas eu já disse que se eu pudesse eu daria o aumento, mas não podemos e por isso essa medida, que acreditamos não ser permanente", justificou o socialista.
 
 
 
 
 

PB Agora