Google terá central de computação em nuvem no Brasil

Google terá central de computação em nuvem no Brasil

Google anunciou nesta quinta-feira (29) a criação de uma nova estrutura para armazenamento de dados em nuvem no estado de São Paulo, como parte dos esforços da empresa para o setor.

A estrutura, voltada a clientes das novas plataformas de softwares empresariais da empresa, a Google Cloud e a G Suite, reveladas mais cedo, deve ficar pronta em 2017, disse o chefe da Google Cloud Platform Latam, Fabio Andreotti. Não serão guardados nela serviços que armazenam dados de usuários, como YouTube ou contas das ferramentas Google.

"Já são serviços que os clientes podem ter acesso a partir de outras regiões, como Américas e Europa. Só estamos ampliando para atender clientes com necessidade de maior velocidade e para reduzir a latência", afirmou Andreotti.

As novas soluções da gigante de tecnologia, que integram aplicativos como Gmail e Google Drive, além de ferramentas específicas para o setor corporativo, também visam as pequenas e médias empresas, além de startups, segundo Andreotti.

De acordo com o executivo, a aposta no segmento no país, que passa por uma séria recessão, está alinhada com investimentos globais do Google no setor de computação em nuvem e atender a demanda, por ser também uma opção para reduzir custos.

"Queremos apresentar o Google como empresa de cloud em 2020. Até lá, acreditamos que a nossa receita de cloud será maior que a de anúncios no mundo", disse Andreotti.

Além da infraestrutura na capital paulista, o Google quer abrir unidades similares na Virgínia do Norte (EUA), Cingapura, Austrália, Alemanha, Reino Unido, Índia e Finlândia.

 

 

 

G1