Gervásio rebate Tovar sobre viagem de RC: 'Cássio fazia farra com dinheiro público no frete de jatinhos'

Gervásio rebate Tovar sobre viagem de RC: 'Cássio fazia farra com dinheiro público no frete de jatinhos'

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) voltou a atacar o governador do Estado, Ricardo Coutinho (PSB), por ter utilizado o avião oficial do estado para uma visita ao ex-presidente Lula (PT), em Fortaleza, em fala na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (13) e o deputado estadual, Gervásio Maia (PSB), rebateu afirmando que a oposição não atua no plenário e denunciou uma farra com dinheiro público utilizado para fretar jatinhos na época de Cássio.

“Não vejo nem a oposição atuando no plenário, cadê? Eles não têm assunto para debater porque se forem debater o que estamos vivendo na Paraíba hoje, aliás se eles quiserem fazer uma comparação do governo de Ricardo Coutinho para o governo do partido deles, na época de Cássio, é incomparável. Qual a marca que Cásio deixou quando governador da Paraíba. Ricardo deixará história escrita pela Paraíba. Eles estão sem argumento, sem norte, se eles quiserem debater o passado ou presente estaremos prontos”, desafiou.

Gervásio afirmou que quando o governador propôs a compra de um avião oficial do Estado, ele fez pronunciamentos sobre isso na Casa, mas que foi convencido pelo líder do governo à época, Hervázio Bezerra (PSB), que lhe apresentou uma planilha de gastos com passagens aéreas e fretamento de aeronaves em outros governos. “Me convenci e não toquei mais no assunto”, afirmou.

Já sobre Cássio, o deputado afirmou que o próprio Tribunal de Contas do Estado (TCE) divulgou as viagens do então governador. “Naquela época o estado tinha um avião próprio e Cássio preferia jatinhos, era rotina, a imprensa sabe em disso e agora acabou”, disse acrescentando que a Paraíba se dava ao luxo de fretar as vezes até dois aviões num só dia.

O deputado ainda fez uma explanação a respeito das obras de Ricardo e destacou a “revolução de obras que Ricardo tem feito”. Ele citou o viaduto do Geisel, a reforma do Almeidão, a nova Central de Polícia, o Trevo das Mangabeiras e o Centro de Convenções.

 

“Os hotéis nunca estiveram tão lotados como atualmente, evento no Centro de Convenções, o setor hoteleiro não tem mais onde colocar”, disse lembrando ainda que Tovar precisa “olhar no retrovisor” e perceber que o Brasil não vivia a crise que está vivendo hoje. “Naquela época se fazia empréstimo para receber os próprios salários não sei como o governador consegue manter os compromissos do estado em dia, a folha também diante da crise que estamos vivendo, as prefeituras sabem disso, os estados nem se fala, a Paraíba é um dos estados que mais tem se destacado na sua organização administrativa”, concluiu.

 

 

 

 


Marília Domingues / Fernando Braz