Gastos da Granja Santana viram alvo em guia eleitoral de Cássio Cunha Lima na TV

Gastos da Granja Santana viram alvo em guia eleitoral de Cássio Cunha Lima na TV
O guia eleitoral da ‘Coligação A Vontade do Povo’ desta quarta-feira (17) destacou os gastos com a manutenção da Granja Santana, residência oficial do governador, relembrando a repercussão nacional, os valores e as investigações do Tribunal de Contas (TCE) no caso. A informação divulgada no guia do tucano provocou reação do coordenador de reeleição de Ricardo Coutinho (PSB), que avaliou como “desespero” as denúncias.
De acordo com o guia eleitoral do tucano, as despesas com material de uso pessoal dos moradores da Granja as despesas chegam a R$ 18.500, sendo o processo feito sem licitação.

Já os custos com a alimentação, segundo o levantamento do Tribunal de Contas do Estado, em 2011, foram gastos R$ 326,2 mil, além de R$ 481,2 mil com o fornecimento de refeições, R$ 144,80 em sais de banho e R$ 60,00 pagos por um rolo de papel higiênico também foram citados pela coligação como exageros.

A auditoria do TCE considerou exageradas as compras de 17,5 toneladas de carne em cinco meses, 60 quilos de lagosta de primeira, 136 quilos de camarão, 50 quilos de carne de carneiro sem osso, 50 quilos de carne de siri, 460 latas de farinha láctea em menos um mês, e o assunto repercutiu na mídia nacional.

Em contato com o Portal MaisPB, o coordenador de campanha do governador Ricardo Coutinho, Célio Alves, lembrou que o próprio TCE aprovou as contas da Casa Civil, responsável pelas compras para a manutenção da Granja.

Célio relembrou que na época despesas citadas da residencial oficial do governador o secretário da Casa Civil era Lúcio Flávio, que hoje faz parte do grupo político do ex-governador Cássio Cunha Lima.

“Ele tem que ver do assessoramento dele. Pois, é a pessoa mais adequada para falar a respeito do assunto porque Lúcio Flávio era o ordenador das despesas”, afirmou.

Célio disse que vê nas denúncias “desespero” por parte do tucano na medida que se aproxima o dia da eleição e o eleitor tende a diferenciar um candidato do outro.


 


MaisPB com Assessoria