Funcionários da Energisa paralisam e suspendem manutenção da rede

Funcionários da Energisa paralisam e suspendem manutenção da rede

Após quatro dias de greve no interior do Estado, os trabalhadores da Energisa – empresa concessionária de energia na Paraíba decidiu paralisar as atividades também em João Pessoa. Mais de 200 funcionários cruzaram os braços e estão na frente da sede da empresa, na BR-230, ao lado do Estádio Almeidão. Em todo o Estado, a empresa possui cerca de 3.500 trabalhadores.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (STIUPB), que representa os trabalhadores da empresa, com a greve estão comprometidos a leitura do consumo de energia e, principalmente a manutenção da rede em todo o Estado.


A paralisação já dura quatro dias. Começou em Campina Grande e outras cidades do interior do Estado e é por tempo indeterminado, segundo informações da entidade.

Além de João Pessoa, também está havendo mobilização em Campina Grande, Patos, Guarabira e Sousa. A paralisação conta com o apoio do Movimento Luta de Classes, bem como da diretoria do Sindlimp, do SINTAB e do Movimento de Atingidos por Barragens.

Na frente da Energisa, em João Pessoa, os trabalhadores estão utilizando carro de som, faixas, bandeiras e discursos de lideranças do sindicato, o movimento começou às 07:00h.

Para a Diretoria do STIUPB, essa paralisação diz respeito à falta de diálogo por parte da direção da Energisa, pois, a empresa já desmarcou três reuniões com o sindicato para discutir a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) 2014 para os trabalhadores, bem como, questões relacionadas à intrajornada que também estão sendo alvo de problemas, uma vez que os trabalhadores têm duas horas para sua refeição, mas a Energisa tem desrespeitado esse tempo.

A entidade representativa dos trabalhadroes também está cobrando uma melhoria no Vale Refeição, visto que esse beneficio tem sido prejudicado, pois, em vários locais falta a expansão no credenciamento de estabelecimentos que aceitem o Vale Refeição fornecido pela Energisa.

Essa paralisação de advertência se estenderá até o dia 06/05, pois estamos lutando para que as reivindicações apresentadas pelos trabalhadores sejam atendidas.

A representante da Energisa que esteve presente na assembleia realizada em Campina Grande, durante a tarde de segunda-feira, apresentou o valor da PLR 2013, R$ 1,183,00 prometido para ser pago nesta sexta-feira, 09, contudo, Diretoria do STIUPB mais uma vez propôs que a Energisa apresente o resultado da apuração consolidada dos itens que compõe a cesta de indicadores EPB/EBO referente a 2013 , bem como, o inicio das negociações da PLR 2014; solução dos problemas referente aos Vales Rotas, que continuam sem estabelecimentos credenciados em várias localidades e por fim, que seja cumprido na integralidade do direito do descanso para o descanso para o almoço.

 

Cardoso Filho
WSCOM Online