Fulgêncio: ninguém na PB tem moral para criticar alianças

Fulgêncio: ninguém na PB tem moral para criticar alianças

Um dos principais nomes da administração do prefeito Luciano Cartaxo, em João pessoa, o secretário Adalberto Fulgêncio (Saúde) declarou que a gestão está aberta á construção de alianças para as disputas municipais de outubro deste ano. Em entrevista ao jornalista Heron Cid, na MaisTV (canal de vídeo do portal MaisPB), Fulgêncio não descartou alianças com PSDB e PMDB.

“Ninguém na Paraíba tem moral política para dizer que fulano está impedido de fazer aliança com cicrano. A gente faz aliança em cima do que é melhor para cidade de João Pessoa. Mas, que essas alianças tenham um mínimo de fundamento. Mas, que essas alianças tenham um mínimo de fundamento”, declarou Fulgêncio.

O secretário falou que o que prefeito Cartaxo fez e deve fazer mais ainda é apresentar aos três senadores paraibanos que tem um pedido de empréstimo já abençoado pelo Ministério da Fazenda e Ministério do Planejamento de US$ 100 milhões, precisando do aval do senado. Se os senadores aprovarem o empréstimo, a aliança poderá sim ser construída, conforme o secretário.

“É dinheiro para o desenvolvimento da cidade, baseado em sustentabilidade, para trinta anos. Cartaxo vai conversar com PSDB , PMDB e outras forças políticas, para trazer investimentos para a cidade. E se avançar para aliança que venha em cima de grandes valores e não em cima das circunstâncias. Esperar 30 de junho para botar um vice na chapa e formar uma chapa para o senado.

Com relação à proximidade entre PSD e PSDB, Fulgêncio disse ter relacionamento político com Cássio Cunha Lima desde 1990, quando ainda estava no PT. “E na época quem não queria relação com Cássio era Ricardo Coutinho. Eu era chamado de direita. E [anos mais tarde]quem primeiro chamou Cássio, quebrando acordo com José Maranhão, foi Ricardo Coutinho”.

 

 

Jãmarrí Nogueira-MaisPB