Frente Parlamentar da Água organiza marcha a Brasília para cobrar recursos federais

Frente Parlamentar da Água organiza marcha a Brasília para cobrar recursos federais

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), através da Frente Parlamentar da Água, realizou audiência pública no auditório João Eudes nesta sexta-feira (22) onde foi debatido o problema da escassez de água nos municípios mais atingidos pela estiagem. Compareceram à reunião 35 prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, além de dez deputados.

Presidida pelo deputado Jeová Campos, a reunião teve a participação dos deputados Estela Bezerra, Janduhy Carneiro, Renato Gadelha, Gervásio Maia, Charles Caramaense, Branco Mendes, João Gonçalves, Edmilson Soares e Ricardo Barbosa, bem como o coronel do Exército Carlos Alberto.

Dentre os prefeitos participantes, Denise Albuquerque, de Cajazeiras; Beto Brasil, de Solânea; Claudia Dias, de Monte Horebe; Damísio Mangueira, de Triunfo; o presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes; além do diretor de Obras da Cagepa, Leonardo Brasil e alguns vereadores.

Diversos prefeitos se pronunciaram relatando seus problemas de falta d'água e cobraram do Governo Federal mais recursos emergenciais para a contratação de carros-pipa porque os recursos estão escassos nas prefeituras para o socorro às populações. Os gestores municipais destacaram a iniciativa da Assembleia Legislativa pela criação da Frente Parlamentar da Água que será o porta-voz dos municípios na marcha de Brasília na próxima semana. Eles defenderam que o trabalho da Frente seja permanente.

O presidente da Frente Parlamentar da Água, deputado Jeová Campos, avalia que a reunião foi produtiva porque reuniu cerca de 35 prefeitos e representantes de municípios. “Estou convencido de que a preocupação que todos nós temos com a questão hídrica é real porque o problema é grave e isto prova que o trabalho da Frente ganha credibilidade, as audiências públicas no interior conseguiram sensibilizar os gestores e em Brasília nós vamos conseguir liberar os recursos porque a sede é incompatível com a espera. O encontro serviu também para articular o maior número de prefeitos para representar a Paraíba na capital federal”, resumiu.

Já o diretor de Obras da Cagepa, Leonardo Brasil, informou que em diversos municípios em colapso d’água a conta não está sendo cobrada e que o Governo do Estado tem feito grande esforço para minimizar e administrar a escassez de água. Leonardo declarou que a Cagepa está de portas abertas para dialogar com os prefeitos sobre alternativas para cada município e acrescentou que como funcionário de carreira da Cagepa há 27 anos nunca tinha visto um volume tão grande de investimentos como a gestão de Ricardo Coutinho.
 
O presidente da Famup, Tota Guedes, avalia que o trabalho da Asembleia Legislativa através da Frente Parlamentar da Água tem entusiasmado os prefeitos no sentido de levar ao Governo Federal as demandas. “As chuvas estão terminando e o ano será mais difícil que o ano passado então temos que em Brasília sensibilizar o Governo Federal por recursos e ações imediatos”, disse.

A deputada Estela Bezerra destacou que o Governo do Estado tem um plano de segurança hídrica não só para esse momento de estiagem e cobrou da bancada paraibana união no sentido de reivindicar com veemência junto ao governo federal ações concretas.

Estela observou que os vizinhos estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte têm conseguido, através de suas bancadas federais, mais recursos do que a Paraíba. Numa visão macro sobre o tema recursos hídricos, Estela ressaltou a importância da população se educar no sentido de usar de maneira racional a água e o meio ambiente. “Uma das grandes revoluções que a gente vai ter que fazer é a revolução da educação, do nosso padrão de uso da energia, de uso da água, da melhor forma de ocupar a terra. É preciso pensar num modelo de desenvolvimento econômico sustentável. O eixo de educação ambiental é fundamental para a gente superar o nosso problema de recursos hídricos”, avaliou.

Os deputados Renato Gadelha e Janduhy Carneiro afirmaram que também irão à Brasília solicitar da bancada federal paraibana todo empenho possível nos pleitos da Paraíba ao governo federal.

Já a prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, e a prefeita de Monte Horebe, Cláudia Dias, apelaram aos colegas prefeitos que não deixem de ir à Brasília, participar da marcha de forma unida e cobrando empenho dos deputados federais e dos senadores da Paraíba. A prefeita afirmou que “todos os prefeitos da Paraíba deveriam ir à Brasília porque a dificuldade do nosso povo com relação à água é grande, devemos acordar o governo federal e ir para a luta”, pontuou.

 

 

Assessoria