Fifa pagou US$ 150 mil para Valcke alugar casa de Ronaldo, diz jornal

Fifa pagou US$ 150 mil para Valcke alugar casa de Ronaldo, diz jornal

Enquanto era secretário-geral da Fifa, Jérome Valcke obrigou a entidade a pagar US$ 150 mil (cerca de R$ 606 mil, , na cotação atual) para alugar o apartamento do ex-atacante Ronaldo, no Leblon, na Zona Sul do Rio de Janeiro, em 2013. Na época, o ex-atacante ainda era membro do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo 2014. A revelação foi feita pelo jornal suíço “Tages Anzeiger” nesta sexta-feira.

De acordo com a publicação, o dirigente ficou hospedado na moradia durante todos os meses que antecederam a disputa do Mundial no Brasil, para que “sua família tivesse mais conforto”. No primeiro momento, a Fifa não concordou em pagar o valor e pediu ao cartola que indicasse um hotel, já que os gastos seriam menores. Mas, segundo o jornal, Valcke não abriu mão da mordomia e exigiu ficar no apartamento de Ronaldo.

Além da residência, o ex-secretário ainda usou um avião particular da Fifa para viagens pessoais, levando até parentes junto. Entre a tripulação estava Sebastien Valcke, um dos filhos do ex-dirigente, que conseguiu fechar vários contratos com a entidade por influência do pai, segundo o “Tages Anzeiger”. Um deles foi com a empresa norte-americana EON Reality, especializada em hologramas, que contratou Sebastien por US$ 700 mil e pagou depois uma comissão de 7% ao pai.

Valcke está suspenso pela Fifa há 90 dias e recebeu mais 45 dias de suspensão preventiva, enquanto o Comitê de Ética da Fifa ainda investiga as irregularidades em seu trabalho. Assim como Joseph Blatter e Michel Platini, ele pode ser suspenso por até nove anos do futebol.

 

 

 


G1