‘Ficou claro que havia coisas combinadas nos bastidores’, diz Gervásio sobre cassação de Cunha

‘Ficou claro que havia coisas combinadas nos bastidores’, diz Gervásio sobre cassação de Cunha

Nesta terça-feira (13), o deputado estadual pelo PSB, Gervásio Maia, avaliou que a sessão realizada ontem pela Câmara Federal para votar a cassação de Eduardo Cunha (PMDB) foi fruto de bastantes negociações nos backstage da Casa.

“Para quem conhece um pouco o funcionamento de uma casa legislativa, ficou claro que tinham muitas coisas combinadas nos bastidores”, declarou.

 

Para o parlamentar, Cunha não poderia ter um destino diferente, tendo em vista as acusações que pesavam contra o ex-presidente da Câmara. Mesmo assim, Gervásio criticou a duração do processo que tramitou por dez meses.

“A Câmara não tinha outra alternativa, mas demorou muito, deveriam ter agido antes e assim não teriam sofrido o desgaste que pela morosidade, pela procrastinação”, disse.

 

Gervásio aproveitou para criticar a postura do ex-colega de partido, o deputado estadual e candidato a vice-prefeito, Manoel Júnior (PMDB). De acordo com o socialista, a vida pública de Manoel é muito oscilante.

“Não dá para dar um palite sobre a opinião dele porque em uma semana ele pensa de um jeito e na outra, já pensa de outra forma”, alfinetou.

 

 

 


Yves Feitosa/Fernando Braz