Federação prevê que municípios não apresentarão planos de mobilidade dentro do prazo

Federação prevê que municípios não apresentarão planos de mobilidade dentro do prazo

O presidente da Federação de Transportes de Passageiros do Nordeste, Eudo Laranjeiras, prevê que muitos municípios com mais de 20 mil habitantes não conseguirão elaborar, até 2015, seus Planos de Mobilidade Urbana, lamentando que vários deles ainda não tenham sequer se debruçado sobre a questão, o que os impedirá de receber verbas federais destinadas a este setor, agravando as condições de ambiente urbano já existentes.

"Ela concede ainda ao poder municipal o acesso a recursos federais através da apresentação de projetos de mobilidade urbana que siga as suas diretrizes", lembrou, ressaltando que o ponto negativo não vem da legislação em sí, mas da falta de compromisso dos gestores em buscar tais soluções, citando como exemplo disto a falta de projetos. 

"Bíblia da mobilidade"

Eudo lembrou que desde o advento da Lei 12.587, em 2012, a Fetronor vem realizando Seminários, inclusive com a participação de técnicos responsáveis por sua elaboração, com o objetivo de despertar o poder público para o seu conhecimento e cumprimento, diante da importãncia que ela tem para a vida cotidiana das cidades.

Para ele, a lei deve ser considerada como a bíblia da mobilidade, pela extrema positividade que possui, ao definir diretrizes, apontar soluções e estabelecer a priorização do transporte coletivo sobre o individual, inclusive estabelecendo a possibilidade da criação de receitas para o sistema, através de pedágios urbanos, zonas azuis e corredores exclusivos para transporte coletivo.


 

Assessoria